Radar de novidades 702: Conheça o cantor potiguar Macedoc

O cantor potiguar Macedoc lança no próximo dia 12em todas as plataformas digitaiso seu primeiro single “Dias de Luz”. A música, que marca um novo passo na carreira do artista,  é uma composição própria, em parceria com o cantor Androla, e traz o romantismo em um contexto de reflexão, imerso em uma estética sonora envolvente.

Apesar do lançamento oficial do seu primeiro single acontecer agora, o Macedoc começou sua história com a música muito antes e até já formou um Duo, Onda 84, com o Androla.

Saiba disso e muito mais na entrevista a seguir:

702: Macedo, conta para gente um pouquinho do início dessa trajetória, de como e quando seu interesse e sua história com a música começaram?

Macedoc: A música é algo em que eu me conecto muito naturalmente desde criança. Comecei a aprender a tocar violão aos 11 anos por conta própria, a base de revistas com músicas cifradas e muita resiliência. Daí em diante essa relação foi cultivada e estreitada, mas sempre como uma paixão. Eu decidi me profissionalizar quando formei um duo chamado Onda 84 com um grande amigo também músico, Androla, já em 2018. Nesse momento eu fui entendendo o meu processo e atendendo ao chamado da música como propósito de vida.

702: Quais suas principais referências como músico? Como você acredita que suas vivências como potiguar, vivendo fora por um período influenciaram na sua música?

Macedoc: Trago influências do cenário dos anos 90/2000 de bandas como Skank, O Rappa, Red Hot Chilli Peppers e John Mayer. Do cenário atual sou influenciado principalmente pelo som de Sticky Fingers, Lagum e Chet Faker. Logicamente que há várias referências herdadas dos meus pais que com certeza atuam de alguma forma sobre mim. Destes, citaria alguns nomes como Djavan, Marisa Monte, Zé Ramalho, Geraldo Azevedo, e por aí vai.

A experiência fora do país foi um divisor de águas. Foi ao longo de 3 anos (2015-2018) estudando Finanças nos Estados Unidos que fui abrindo os olhos para o caminho que estava trilhando na vida. Lá, além da experiência multicultural que agregou como um todo, vivi a música de uma forma completamente nova participando de shows de talentos da faculdade. No primeiro ano não tive um resultado expressivo. No ano seguinte fiquei em segundo lugar, e fui o vencedor da edição no último ano. Essas últimas duas performances resultaram em convites de professores de música da faculdade pra conhecer o programa de ensino superior. Naquele momento, em Outubro de 2016, faltava só 1 ano e meio pra eu concluir a graduação em Finanças. Foi por esse motivo que não tive coragem de desistir, paradoxalmente, daquilo que eu não queria fazer. Foi um período de amadurecimento e reconexão com a minha essência acima de tudo, que resultou na decisão de me tornar músico. Essa com certeza é a maior influência desses anos na minha música. É sobre trazer vivências e situações sob a minha perspectiva, de maneira a comunicar com as pessoas.

702: Conta tudo sobre o seu primeiro single “Dias de Luz”! Tem muita novidade vindo por aí, além desse primeiro spoiler?

Macedoc: Estou muito animado para o lançamento. É meu primeiro trabalho né?! Então é um marco importante para mim. Esse single, que foi escrito em parceria com Androla, trás a temática romântica da chegada de um novo amor, envolvida com um pouco de reflexão. 

A estética sonora tá comunicando bastante com as referências atuais que citei. Por falar nisso, o processo de produção musical foi bem curioso. Comecei a produção aqui em Natal no estúdio de Dk Beats, junto com Androla e Lipe, amigos músicos/produtores talentosíssimos que admiro. Fizemos uma primeira versão guia e aí levei pra o estúdio de Juliano Valle, produtor musical em São Paulo. Lá ela ganhou a versão final que vai chegar pra vocês dia 12. No mais, o que posso falar é que virão outros lançamentos ainda nesse primeiro semestre. Fiquem ligados!

Ficou curioso para ouvir o single do Macedoc? Clique aqui e dê um pré-save para ser avisado pela sua plataforma de streaming favorita (Spotify, Apple Music, Deezer ou Tidal) quando o trabalho estiver disponível.

Foto por Dani Ferreira

Previous ArticleNext Article
Alana Cascudo
Publicitária formada pela UFRN e pós-graduada em MBA Gestão da Comunicação em Mídias Sociais pela ESPM. Cinéfila, notívaga, apaixonada por viagens, gastronomia e assuntos relacionados. Sofrendo constantemente de insatisfação crônica, intolerante à lactose e totalmente desequilibrada.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *