Festival Casa Tomada divulga programação e abre convocatória para residência artística

Com objetivo de fortalecer a produção independente do Rio Grande do Norte, Festival Casa Tomada (8ª Edição da Mostra Casa Tomada) será realizado em formato virtual e acessível, através do site www.coletivocida.com.br entre os dias 17 e 21 de março. A programação inclui oficinas, pocket show, mostra de processos, residências artísticas, além de bate-papos e apresentações de trabalhos. 

Sob o conceito “Dança Caseira”, o projeto selecionou oito trabalhos de artistas independentes do Rio Grande do Norte para compor uma programação diversa de cinco dias consecutivos, tendo como ponto de referência a produção artística em período de isolamento social, o Festival recebeu 30 inscrições de espetáculos, performances e vídeos. 

“O Festival tem como proposta contribuir no fomento e na difusão de trabalhos em dança produzidos aqui no estado, assim como busca entender e dialogar com as multiplicidades estéticas da dança norte-rio-grandense, possibilitando assim a criação de uma rede de relações que envolve artistas, produtores, pesquisadores e público. Isso contribui para que os artistas, grupos ou coletivos se reafirmem artisticamente, ganhando protagonismo no cenário cultural” , declara Arthur Moura, artista do Coletivo Cida.

OFICINAS

Ao todo serão realizadas sete oficinas que abordam temas como: o corpo na videodança, planos de composição, rudimentos básicos da dança breaking, exercícios de corpo e observação dos espaços, mecanismos de criação em performance, experiência de sensibilização corporal, além de técnicas de improvisação. Cada oficina tem 10 vagas com tempo de duração entre 60 e 90 minutos. As inscrições são gratuitas e estão disponíveis no site do Coletivo. 

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

Com o intuito de investigar e intercambiar seus processos de criação e pesquisas com artistas independentes do cenário nacional e internacional da dança e da performance, o artista René Loui, através do  CIDA – Coletivo Independente Dependente de Artistas abre a convocatória para artistas de quaisquer localidades interessados em práticas performativas e experiências coletivizadas na dança.

A residência acontecerá de modo remoto como parte da programação do FESTIVAL CASA TOMADA – EDIÇÃO CASEIRA, durante as tardes (das 14h às 17h), dos 17 a 21 de março. Serão selecionados até 03 artistas, com ou sem deficiências, de quaisquer localidades ou nacionalidades para fazerem parte desta ação. 

Os artistas interessados em participar devem preencher o formulário de inscrição presente no site do Coletivo CIDA. ​Cada um dos artistas receberá uma ajuda de custo de R$500,00 (quinhentos reais).

A convocatória ficará aberta até o dia 10 de março de 2021. O resultado será divulgado nas redes sociais e site do Coletivo CIDA no dia 12 de março.

O Festival Casa Tomada é uma iniciativa do Coletivo Independente Dependente de Artistas (CIDA) a ser executada com recursos da Lei Aldir Blanc – Rio Grande do Norte, por meio da Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

COLETIVO CIDA

O CIDA – Coletivo Independente Dependente de Artistas é um núcleo artístico de dança contemporânea e performance, fundado no ano de 2016 por jovens artistas emergentes, negros, com e sem deficiências, oriundos das mais diversas regiões do Brasil e radicados na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, com objetivo da profissionalização e subsistência através da dança. O Coletivo CIDA surge com a perspectiva de somar as forças desses jovens artistas, que ao longo de suas carreiras individuais já obtiveram destaque no cenário nacional e internacional de dança contemporânea. Ao longo destes quase cinco anos de existência e resistência o coletivo já esteve presente nos palcos de mais de quinze cidades do estado do Rio Grande do Norte, em mais de dez estados brasileiros, e conquistou a internacionalização, apresentando seu trabalho para países como Equador, França, Portugal, Suíça e Índia.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

DIA 17

10h – OFICINA 1
PARA ABALAR A DANÇA E SEUS ESPECTROS  – IURI ALVES
12h – OFICINA 2
O CORPO CINESTÉSICO NA VIDEODANÇA – CDTAM
14h – RESIDÊNCIA ARTÍSTICA
PRÁTICAS PERFORMATIVAS NA DANÇA – COLETIVO CIDA
19h – ABALO – IURI ALVES
19h – EMQUADROS – CDTAM
20h – CAFÉ COM DANÇA BATE- PAPO COM IURI ALVES E CDTAM 

 DIA 18 

08h – OFICINA 3
VIRANDO A DANÇA DE CABEÇA PARA BAIXO – MICHAEL STEFFERSON
10h – OFICINA 4
CORPO-MOBÍLIA – SOA
12h – OFICINA 5
MANEIRAS DE COMPOSIÇÃO EM PERFORMANCE – SOCIEDADE T
14h – RESIDÊNCIA ARTÍSTICA
PRÁTICAS PERFORMATIVAS NA DANÇA – COLETIVO CIDA
19h – NADA – MICHAEL STEFFERSON
  19h – SOBRE PAUS E PALCOS – SOA
19h – DESTROÇO – SOCIEDADE T
20h – CAFÉ COM DANÇA
BATE-PAPO COM MICHAEL STEFFERSON, SOA E SOCIEDADE T

DIA 19

10h – OFICINA 6
NA ARGILA: A EXPERIÊNCIA DO ESPAÇO – ANA CLÁUDIA VIANNA
12h – OFICINA 7
DANÇA SINCERA – ÁLVARO DANTAS
14h – RESIDÊNCIA ARTÍSTICA
PRÁTICAS PERFORMATIVAS NA DANÇA – COLETIVO CIDA
19h – AUTÔMATA – ANA CLÁUDIA VIANNA
19h – DANÇAR ÁLBUNS INTEIROS – ÁLVARO DANTAS
20h – CAFÉ COM DANÇA
BATE-PAPO COM ANA  CLÁUDIA VIANNA E ÁLVARO DANTAS


DIA 20

14h – RESIDÊNCIA ARTÍSTICA
PRÁTICAS PERFORMATIVAS NA DANÇA – COLETIVO CIDA
19h – MARÉ –  COLETIVO CIDA
FUNARTE ACESSIBILIDANÇA
20h – CAFÉ COM DANÇA
BATE PAPO COM BOBOX PRODUÇÕES E ILHA DESERTA FILMES

DIA 21

19h – MOSTRA DE PROCESSOS
RESIDÊNCIA ARTÍSTICA PRÁTICAS PERFORMATIVAS NA DANÇA
19h – POCKET NA CASA TOMADA
LUÍSA NASCIM – LUÍSA E OS ALQUIMISTAS

Foto: Brunno Martins

Previous ArticleNext Article
Cecília Oliveira
Cecília Oliveira é Comunicadora Criativa e Produtora Cultural, atua comunicando projetos artísticos na cidade do Natal há dez anos. É gorda power, a mil por hora, apaixonada por glitter, cachorros e fotografia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *