Exposição fotográfica virtual discute o que é brincadeira de menina

Criada pela vídeomaker e fotógrafa  feminista Mickaelly Moreira,  a Exposição Virtual – Brincadeira de Menina é um projeto que se propõe oportunizar um instante de discussão acerca do brincar  como uma ação puramente lúdica, excluindo os rótulos que a sociedade reservou no que diz  respeito a separação de brinquedos e brincadeiras a partir do gênero.  A exibição conta com registros reunidos a partir de 2019 e está disponível de forma online através do site Brincadeira de Menina.

Para Mickaelly Moreira, a exposição, que traz registros fotográficos e audiovisuais, nos permite repensar  o que é ser homem e ser  mulher. “Analisando os presentes recebidos na infância, podemos perceber que meninas  possuem como principais brinquedos, aqueles que remetem aos cuidados do lar e do bebê,  enquanto os meninos tomam posse daqueles relacionados ao desenvolvimento físico,  velocidade e agressividade. Esta exposição virtual, reforça a ideia de que meninas são livres para escolherem seus jogos e brincadeiras da maneira que quiserem, e que se sintam bem para isto”. 

Na exposição, a fotógrafa reforça também a importância da representatividade. “Eu consigo recordar a primeira boneca preta que ganhei da minha mãe. Na verdade, ela era uma das primeiras bonecas que eu ganhava, fruto de muita economia e esforço. Lembro-me que o requisito dela era conciso “quero uma boneca que seja preta, como você” e como aquilo foi importante! Minha mãe nunca leu sobre representatividade, não teve oportunidade de estudar sobre feminismo, maternidade, racismo e tantas outras coisas, mas, como mãe, ela sabia que seria importante me presentear com algo que falasse muito sobre mim. Se as bonecas são “filhas” das meninas, a minha deveria ser preta”, comenta Mickaelly.

A exposição foi contemplada com o Prêmio de Promoção e Apoio à Manifestações Culturais 2020, da Prefeitura Municipal de Mossoró e também no Edital de Fomento à Cultura  Potiguar da Lei Aldir Blanc, através do Governo Federal, Governo do Estado e Fundação José  Augusto. A exposição tem curadoria de Romero Oliveira, que junto a artista selecionou as obras  e foi responsável pela concepção, montagem e supervisão da exposição. O trabalho fica disponível online durante um ano. 

Previous ArticleNext Article
Cecília Oliveira
Cecília Oliveira é Comunicadora Criativa e Produtora Cultural, atua comunicando projetos artísticos na cidade do Natal há dez anos. É gorda power, a mil por hora, apaixonada por glitter, cachorros e fotografia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *