Celebrando vozes negras: cinco obras audiovisuais que merecem destaque

Novembro é o mês da Consciência Negra em decorrência do dia 20, que recorda a morte e vida do líder quilombola Zumbi dos Palmares, morto em 1695 em Palmares, município da então Capitania de Pernambuco. Diante da história desse homem – e da sua importância enquanto figura para toda população – o mês se tornou referência de resistência, luta e inspiração para o povo negro; bem como veículo fundamental para a desarticulação de preconceitos e combate ao racismo. 

E é neste mês em que diversos setores se organizam para celebrar o orgulho de suas identidades negras, suas histórias, seus legados, inclusive homenageando figuras e vivências de nomes como Dandara, Marielle Franco, Maria Felipa De Oliveira, Teresa de Beguela, Luísa Mahin e tantos protagonistas da consciência negra.

E é sabendo da importância de tudo isso que o Apartamento 702 reúne hoje, cinco títulos que celebram vozes negras, são símbolos de representatividade e necessários como força política de transformação social. 

Harriet (2019)

Logo após de ter escapado da escravidão, Harriet Tubman decide ajudar centenas de escravos a fugirem do sul dos Estados Unidos durante a Guerra Civil americana, no ano de 1849. Suas ações dão um novo direcionamento para a história, e a ativista política se torna uma das maiores heroínas do país.

 

Infiltrado na Klan (2018)

 

Em 1978, Ron Stallworth, um policial negro do Colorado, consegue se infiltrar na Ku Klux Klan local. Ele se comunica com os outros membros do grupo por meio de telefonemas e cartas, e quando precisava estar fisicamente presente, ele envia um outro policial branco em seu lugar.

 

Corra! (2018)

 

Filme de terror e suspense estadunidense de 2017 escrito e dirigido por Jordan Peele, conta a história de um jovem fotógrafo descobre um segredo sombrio quando conhece os pais aparentemente amigáveis da sua namorada.

Selma – Uma Luta Pela Igualdade (2014)

A história da luta de Martin Luther King Jr. para garantir o direito de voto dos afrodescendentes – uma campanha perigosa e aterrorizante que culminou na marcha épica de Selma a Montgomery, Alabama, e que estimulou a opinião pública norte-americana e convenceu o presidente Johnson a implementar a Lei dos Direitos de Voto em 1965.

Marielle, o documentário (2020)

 


Conheça a trajetória da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, assassinada ao lado de seu motorista, Anderson Gomes, em um crime ainda sem solução. Conta com entrevistas com os familiares, policiais, jornalistas, procuradores e autoridades.

 

Previous ArticleNext Article
Henrique Avelino
Jornalista, escreve sobre moda e comportamento; é aficionado por arte e cinema e acredita no poder transformador dos livros, do plástico bolha e de uma boa xícara de café.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *