6 motivos para você assistir a série Lovecraft Country

Gosta de terror e aventura? Então, você precisa conhecer a série Lovecraft Country da HBO. Com um excelente elenco, formado majoritariamente por atores negros, a produção baseada no livro Território Lovecraft de Matt Ruff, tem como produtores executivos Misha Green (Underground), J.J. Abrams (Star Wars: The Rise of Skywalker) e Jordan Peele (US).

Apesar do último episódio ter ido ao ar no dia 18 de outubro eu ainda não consegui desapegar, por isso, segue uma lista de seis motivos para você assistir a essa mega produção HBO, mas antes, vamos ao trailer:

E agora sim, 5 motivos para assistir Lovecraft Country:

1. A série mostra que o racismo é muito mais aterrorizante que monstros e assombrações

A série se passa na década de 1950, nos Estados Unidos, na trama, Atticus Black se junta a sua amiga Letitia e seu tio George em uma viagem em busca de seu pai desaparecido no sul do país sob forte segregação racial, a série então, une ficção histórica atrelada à fantasia de H.P. Lovecraft para mostrar que mais aterrorizante que monstros e assombrações está o racismo, e nisso a série resgata o Massacre de Tulsa, as Leis de Jim Crow e outros importantes fatos históricos que mostram o racismo nos Estados Unidos.

2. Uma trilha sonora primorosa

Assinada pela veterana Liza Richards, a trilha sonora de Lovecraft é sem dúvida um dos elementos mais elogiados pela crítica, e traz nomes como: Nina Simone, Gil Scott-Heron, Etta James, Louis Jordan, que fazem o marcador temporal da trama, mas há também nomes mais atuais como: Rihanna, Cardi B, Leon Bridges, Black Atlass. Tem inclusive uma matéria com a Liza muito legal sobre a trilha na Rolling Stones que vale à pena conferir. O destaque fica para a música do Moses Sumney, que aparece em uma cena de ballroom no episódio 5.

3. A exploração de diferentes gêneros

Lovecraft Country é uma série que explora diferentes gêneros. Na trama de 10 episódios vamos aventura, assombração, monstros, além do pulp terror do H.P Lovecraft. 

4. Uma trama afro-centrada 

Ao longo de toda a trama a série apresenta o trabalho de nomes da cultura moderna afro-americana como os poetas: James Baldwin e Sonia Sanchez, além de destacar outros escritores e importantes ativistas. Em um dos episódios temos inclusive uma referência à Elza Soares no episódio 7 inspirando o figurino da personagem Beyond C’est (Saiba mais aqui)

5. Lovecraft Country é uma série com forte presença feminina

Apesar da trama girar em torno do Atticus Black (Jonathan Majors), são as mulheres da sua vida que desempenham um papel fundamental no desenrolar dessa história. Vários episódios são designados especificamente a cada uma dessas mulheres Letitia Lewis (Jurnee Smollett), Ruby  Baptiste (Wunmi Mosaku), Christina Braithwhite (Abbey Lee Kershaw), Hipoolyta Black (Aunjanue Ellis ) e Ji-Ah  (Jamie Chung), dentro disso, a série criada por uma mulher, a Misha Green, e com números muito expressivos de mulheres na equipe (Confira a ficha técnica completa aqui) fala sobre como a sociedade interrompe as mulheres através de designações de papéis e comportamentos para essas personagens. É muito interessante a sensibilidade do olhar da Misha no tratamento dessas questões. 

6. Experiência inovadora através do aplicativo HBO Extras

Apesar do aplicativo HBO Extras ter sido lançado em 2019 trazendo informações adicionais à trama da última temporada de Game of Thrones, para a série Lovecraft Country a HBO reformulou a plataforma trazendo uma nova interface para entregar ao espectador uma experiência inovadora e muito mais rica. Cada episódio tem em média 60 cards de conteúdo que falam sobre os fatos históricos, além de bastidores e explicações sobre elementos da trama.

Previous ArticleNext Article
Cecília Oliveira
Cecília Oliveira é Comunicadora Criativa e Produtora Cultural, atua comunicando projetos artísticos na cidade do Natal há dez anos. É gorda power, a mil por hora, apaixonada por glitter, cachorros e fotografia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *