Pesquisadores lançam livro que resgata a memória do jornalismo do Rio Grande do Norte

Os pesquisadores Gustavo Sobral e Juliana Bulhões, lançaram o livro “Memórias do Jornalismo no Rio Grande do Norte” acaba de ser publicado em versão digital pela Caravela Selo Cultural, integrando o projeto Natal 420 anos. A obra é a concretização de uma pesquisa iniciada em 2016. O ebook reúne depoimentos de jornalistas que atuaram nos anos 1960 e 1970 em veículos do estado, a maioria ex-professores do Departamento de Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

No livro, constam: Fiz do jornalismo o meu sacerdócio, João Batista Machado; Me tornei jornalista por acaso, Cassiano Arruda Câmara; Trabalhar em jornal era uma pedreira, Albimar Furtado; O jornal era minha vida, meu encanto, meu ganha-pão, Vicente Serejo; Agradeço ao jornalismo tudo o que conquistei, Ana Maria Cocentino; e Posfácio de Emanoel Barreto.

O e-book é fruto de entrevistas em profundidade, o livro registra depoimentos de jornalistas que se destacaram em Natal nas redações do Diário de Natal e da Tribuna do Norte antes e depois da Offset, um divisor de águas. “No tempo em que jornais e jornalistas desaparecem, o livro aparece como uma proposta de olhar para o passado que também possa ajudar a vislumbrar um futuro para o jornalismo”, comenta Gustavo Sobral.

A publicação faz parte da coleção Natal 420 anos da Caravela Cultural, o livro está  disponível de forma gratuita. Confira aqui

Organizadores

Gustavo Sobral é jornalista e escritor, mora e vive em Natal/ RN, esquina do continente, de onde observa o mundo. Autor e organizador de diversos livros, ensaios e artigos, dedica-se ao estudo de temas culturais diversos. Jornalismo, literatura, história, memória estão dentre as suas áreas de interesse. Sobral já escreveu sobre arquitetura moderna, sobre o artista Newton Navarro, do qual estudou a obra, e sobre jornalismo cultural (tema de sua dissertação de mestrado) entre outros temas. Compôs um primeiro livro de depoimentos, propondo uma quase-biografia de Newton Navarro, e o resultado foi o livro Saudade de Newton Navarro, em co-organização com Angela Almeida e Helton Rubiano. Interessado pela cultura brasileira e pela vida na sua cidade Natal, passou a reunir toda a sua produção de textos e de desenhos no seu site pessoal: www.gustavosobral. com.br. Memória do Jornalismo do Rio Grande do Norte é mais um trabalho que, acredita, precisava ser contado. 

Juliana Bulhões é jornalista e radialista formada pela UFRN. Fez mestrado em Estudos da Mídia na mesma instituição, especialização em Assessoria de Comunicação na Universidade Potiguar e agora cursa doutorado em Comunicação na Universidade de Brasília. Por causa da pesquisa doutoral sobre condições de trabalho do jornalista, hoje se divide entre as cidades de Natal e Brasília. Atuou oito anos como assessora de imprensa em Natal e também foi realizadora audiovisual – mas o que a interessa mesmo hoje é a docência. Foi professora substituta na UFRN e na UnB, além de outras instituições de ensino. É uma das organizadoras das obras Crítica descentrada para o senso comum: amostragem da reflexão acerca da comunicação contemporânea realizada na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2012) e Olhares contemporâneos sobre a comunicação: linguagens, narrativas, práticas, mediações (2015), além de ter colaborado em outras publicações.

Previous ArticleNext Article
Cecília Oliveira
Cecília Oliveira é formada em Jornalismo, atua como produtora cultural e assessora de comunicação, é plus size, a mil por hora, apaixonada por glitter, cachorros e fotografia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *