Se você ainda não ouviu falar de Jessica Jones, série da Marvel e do Netflix, pode ter certeza de que, mais cedo ou mais tarde, vai acabar ouvindo.

Afinal, a série é realmente muito boa e merece uma chance, porque, sem dúvidas, não é uma série de super-heróis comum. Pensando nisso, decidi trazer 7 motivos para não deixar de assistir Jessica Jones.

Vamos lá:

1. Jessica Jones está (muito) longe de ser uma super-heroína tradicional

11710645_1051471754903238_463516386_n

Jessica não aparece em canto nenhum para salvar o dia. Ela não tem uma história exótica, não usa uniforme, não tem uma base descolada projetada por Niemeyer, nem apetrechos multifuncionais. Ela é só alguém que tenta ganhar a vida sendo investigadora particular e que bebe assustadoramente muito (contei mais de 30 garrafas de whisky nos 13 episódios da temporada).
Beba com moderação.

2. As mulheres dominam a cena

E quando eu digo dominam, elas dominam mesmo, e dominam pra valer: a série está cheia de mulheres fortes, começando pela própria Jessica, mas sem deixar de falar de personagens como Trish, a irmã adotiva famosa que não superpoderes, mas luta krav magá pra defesa pessoal, ou Hope, que começa a série como uma vítima vulnerável e chega aos últimos episódios lutando para que o ciclo da violência que sofreu não se perpetue. Isso é muito importante porque a representação feminina ainda é muito desigual nas produções de super-heróis: no universo da DC, 69,1% dos personagens são homens. Na Marvel, só 30,6 % são mulheres.

3. Ela é gente como a gente

12276708_659779904124319_1037313708_n

E isso significa que ela também esquece de trocar o papel higiênico, por exemplo, ou não lembra de ir no mercadinho da esquina pra comprar pão, queijo e presunto. Alguém consegue imaginar o Batman fazendo algo assim, gente?

4. O enredo não tem buracos

Pra quem é exigente (ou muito chato), isso é um ponto forte. Nada na série parece ter ficado sem propósito e tudo que ficou mal explicado deve servir de lenha para a próxima temporada. Ou seja: não tem “encheção” de linguiça e todos os personagens, até os que parecem desnecessários, servem pra alguma coisa no final.

5. A série gira em torno de relacionamentos abusivos (vamos falar sobre isso?)

12229766_1494681944168204_611806585_n

Relacionamentos abusivos estão por toda parte, tanto na vida real quanto em Jessica Jones, embora nem sempre falemos sobre eles, ou reconhecemos o quanto podem ser prejudiciais.

Jessica tenta superar e fugir de Kilgrave, o vilão controlador de mentes que, por sinal, é ex dela.

Hogarth, a advogada badass controladora, tenta a todo custo forçar a esposa, Wendy, a assinar os papéis do divórcio, depois de uma relação que parece ter sido dominada por Hogarth. Dorothy Walker, a mãe de Trish, que é a melhor amiga de Jessica, teve uma relação imensamente abusiva de exploração da própria filha. Robyn superprotege e domina completamente a vida do irmão gêmeo, Ruben, porque acredita que é seu dever.

Como se pode ver, Jessica Jones incita uma discussão muito importante e válida sobre esse tipo de relacionamento. Tenho certeza que você também teria exemplos da sua própria vida, já parou para pensar neles?

6. Jessica Jones não é só mais uma série de super-heróis

De longe, a série superou muitas das produções do tipo, mesmo tendo todos os ingredientes de uma série de super-heróis comum. A diferença é que você vai ver tiro, porrada, bomba e superpoderes, mas também vai encontrar personagens extremamente complexos e irresistivelmente simples (por mais estranho que isso possa parecer). Misture cenas eletrizantes de ação, um enredo que prende o espectador, especialmente nos momentos mais tensos, junto de personagens humanos e muito familiares e você terá Jessica Jones.

7. O vilão tem tudo pra ser parecido com o/a ex que você mais odeia

12316695_659779910790985_2049733347_n

E se não tiver, levanta as mãos pro céu e agradece.

Pois bem. Sabe aquela pessoa que entra na sua vida só pra te fazer se sentir dependente dela, mesmo que você não seja? Aquela pessoa que te faz fazer coisas, pra depois dizer que você fez porque quis? Aquela pessoa que quando você decide deixar de lado te persegue até fazer com que você volte? Pois bem, é o ex da Jessica, e provavelmente talvez se pareça muito com alguém que você quer bem longe de você.