Escultora brasileira, Lyz Parayzo, encerra programação do Festival Duas com bate-papo no domingo

Com o objetivo de pensar e fomentar a arte feita por mulheres, o Festival Duas: Artistas Contemporâneas encerra sua programação no próximo domingo (28) com participação da escultora brasileira, Lyz Parayzo.  O festival foi contemplado pelo edital de Fomento à Cultura Potiguar do Governo do Rio Grande do Norte e vem acontecendo desde o dia 21.

A programação do evento tem contado com oficinas e leituras de portfólio, haverá também o lançamento da plataforma Criacionistas, um espaço colaborativo para desenvolvimento de processos criativos de mulheres artistas, além de conversas de abertura e fechamento do festival. O festival acontece em formato online e com acesso totalmente gratuito. Para participar, é só acessar o site www.duasestudio.com, clicar em “Inscrever-se” e preencher o formulário. Além das idealizadoras do evento: Elisa Elsie, Lara Ovídio, Mariana do Vale, Rafaela Jemmene e Sofia Bauchwitz, participam também as artistas Fernanda Grigolin, Lyz Parayzo, Ana Lira Reis, Fernanda Lopes, Pedra Costa e Bettina Rupp. O festival é destinado a estudantes, produtores, curadores, críticos, interessados e entusiastas da arte contemporânea de todos os gêneros.

“Poder visibilizar o trabalho de mulheres artistas é dar voz às inquietações e produções femininas que normalmente acabam tendo menos espaço que os homens no cenário da arte. Tanto é que toda a equipe de produção e realização é composta exclusivamente por mulheres”, ressalta Elisa Elsie, uma das organizadoras do festival.

Já para Mariana do Vale, o Festival Duas representa a trajetória de dez anos do Duas Estúdio, que é marcada pelo fomento de produções artísticas. “Por isso, pensamos em uma programação mais ampla que conta com exposição, leitura de portfólio, oficinas e conversas abertas. Além disso, é incrível poder contar com mulheres tão potentes tanto no cenário nacional como internacional para pensar como é ser mulher nas artes atuais!”, afirma.

Um dos destaque da programação nos próximos dias é o lançamento da plataforma ‘Criacionistas’, que acontece no sábado. As Criacionistas são as artistas Lara Ovídio, Mariana do Vale, Rafaela Jemmene e Sofia Bauchwitz. “É um lugar sem forma definida que guarda nossos fazeres artísticos em processo. Não é nosso site pessoal, pois cada uma tem o seu, gestionado como cada uma acha melhor – e tampouco é um portfólio online, não é um lugar para ver resultados, pelo menos, não resultados conclusivos. É um lugar em aberto. Obras em aberto ou deixadas abertas propositalmente. São nossos processos, nossos percursos investigativos, o que nos move a produzir e continuar fazendo, questionando e acreditando ser possível”, declara Sofia Bauschwitz.

Encerrando a programação, haverá bate-papo com Lyz Parayzo, escultora brasileira que trabalha também com performance, joalheria e audiovisual. Estudou licenciatura em teatro na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro ( UNIRIO) e Artes Visuais na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Em 2019 mudou-se para Paris para iniciar um processo de especialização no programa de mestrado da Ecole Nationale Supérieure Des Beaux-Arts. Com uma pesquisa sobre corpo que foi se transformando durante o tempo tanto conceitualmente como enquanto linguagem, Lyz, tem diluído tanto nuances do projeto construtivo brasileiro dentro de sua biografia quanto recortes de sua identidade dentro de uma estética concretista ao criar objectos performativos para autodefesa em diferentes materiais como alumínio, prata , couro e latão. Sendo parte de uma nova geração de artistas que revisitam a historiografia da arte brasileira, à luz de teóricos decoloniais, Lyz Parayzo, tem criado uma nova narrativa dentro do sistema de arte brasilero e internacional. Sua obra já foi exposta nos mais importantes museus do Brasil como Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, Instituto Tomie Ohtake, Instituto Moreira Salles e Museu de Arte do Rio. Seus trabalhos fazem parte das seguintes coleções públicas: MAC- Niterói, Casa de Cultura da América Latina (UNB), MASP, MAR.

PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL DUAS

Quinta-feira 25/02

19h – 21h: Oficina “Site-specific como método”, com a artista Rafaela Jemmene

 Sexta-feira 26/02

19h – 21h: Oficina “Corpo/mãe inquieto: experiências na fotografia e na arte”, com a artista Elisa Elsie

 Sábado 27/02

10h – 12h15: Leitura de portfólio (30 minutos cada) 20 vagas.

16h: Lançamento da plataforma Criacionistas

 Domingo 28/02

16h – 17h: Conversa de encerramento com Lyz Parayzo

Previous ArticleNext Article
Cecília Oliveira
Cecília Oliveira é Comunicadora Criativa e Produtora Cultural, atua comunicando projetos artísticos na cidade do Natal há dez anos. É gorda power, a mil por hora, apaixonada por glitter, cachorros e fotografia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *