9 filmes e séries feministas para assistir na Netflix

Procurar o que assistir na Netflix às vezes é tarefa difícil. Isso porque há uma série de títulos disponíveis e essa quantidade absurda de opção pode tornar uma tarefa simples bem complicada.

Aqui no Apartamento 702 costumamos fazer listinhas para ajudar você nessa hora difícil de escolher o que assistir.

E nesta, em específico, vamos falar sobre filmes e séries feministas. Não só porque o movimento está em alta, mas também pela representatividade do movimento, hoje fundamental para termos uma sociedade mais justa e um respeito maior entre os gêneros.

Então, se você é feminista ou gostaria de entender mais sobre a luta feminina por direitos e equidade, aqui vai uma listinha maravishow de séries e filmes com temática feminista para assistir na Netflix.

Séries feministas

Jéssica Jones, uma das principais séries feministas.
1 – Orange is the new black
(5 temporadas)

Orange new black é baseada no livro Orange Is the New Black: My Year in a Women’s Prison (2010) e retrata as vivências da personagem Piper Chapman em uma prisão de segurança mínima.

A série, no entanto, vai além da Piper e a cada episódio foca em uma história de vida de uma das detentas de Litchfield. São mulheres que sofreram com a misoginia, racismo, violência sexual, homofobia, perseguição religiosa e mostram a poder da sororidade e do empoderamento.

Vale destacar que a série é escrita e protagonizada por mulheres, e teve a primeira atriz trans a ser indicada ao Emmy na categoria Melhor atriz convidada numa série de comédia, estamos falando da maravilhosa Laverne Cox.

 

2 – How to Get Away with Murder (3 temporadas na Netflix; 4 lançadas)

Produzida por Shonda Rhimes (Grey’s Anatomy) a série tem a magnífica Viola Davis no papel da advogada de defesa criminal, Annalise Keating, mulher negra e respeitadíssima no seu ramo de atuação que em sua vida lutou contra abusos sexuais, pobreza, racismo e alcoolismo.

Por causa desse papel, Viola tornou-se a primeira mulher afro-americana a ganhar um Emmy Award por Melhor Atriz em Série Dramática, além dele, recebeu dois SAG Awards por Melhor Performance em Série Dramática, e o Image Award por Melhor Atriz em Série Dramática.

Em HTGAWM, Annalise é chamada para absolver uma aluna que está sendo acusada de assassinar a colega de quarto, e descobre que tem muita coisa por trás deste assassinato. A série mostra o quanto o sistema jurídico é corrupto e com muita habilidade você pode moldá-lo ao seu favor, e é isso que a destemida Annalise consegue.

 

3 – Jessica Jones (2 temporadas)

Baseada na personagem de mesmo nome da Marvel Comics, Jessica Jones traz a Krysten Ritter (Don’t Trust the B—- in Apartment 23) no papel da super-heroína.

Dotada de super força e habilidade para saltos gigantes, Jessica é foge do padrão de heroína.

Ela é apaixonada por whisky, muito bem resolvida com sua vida sexual e sofre com as lembranças de um relacionamento abusivo que teve com o vilão Kilgrave, que controlava a sua mente.

A série tem duas temporadas, sendo a primeira a melhor de todas e tem suspense, drama, romance e muito girl power.

 

4 – One day at time (2 temporadas)

Um sitcom muito inteligente e gostoso de assistir que retrata a vida de Penélope (interpretada por Justina Machado), uma enfermeira e veterana de guerra de descendência cubana que se divide entre o trabalho e a criação dos filhos nos Estados Unidos com o apoio da abuela, a renomada atriz Rita Moreno de West Side Story (1961).

Na série, são abordados temas como: depressão, a vida de uma mãe solteira, as diferenças salariais entre homens e mulheres, xenofobia e homofobia. Dá para rir e ficar emocionado no mesmo episódio.

 

5 – The Alienist (1 temporada)

Lançada recentemente, a série se passa no ano de 1896 quando a sociedade acreditava que as pessoas que sofriam de doenças mentais estavam alienadas de sua própria natureza.

O doutor Laszlo Kreizler (Daniel Bruhl) é um alienista (psiquiatra) que ao lado de outros profissionais tenta desvendar uma série de assassinatos de jovens garotos de programa. Na série quem rouba a atenção é a Dakota Fanning e sua personagem Sara Howard, a primeira mulher da polícia de Nova York.

Sara foi criada por seu pai para sobreviver a um mundo governado por homens (digaí), e com muita coragem e ímpeto feminista quebra diversas barreiras e preconceitos. A série tem um suspense bem intrigante e levanta vários questionamentos sobre a mente de um psicopata, também é possível ver o movimento das sufragistas tomando conta das ruas de Nova York.

 

Outras indicações: Super Girl; Chewing Gum; The Fall; As telefonistas; Orphan Black; Unbreakable Kimmy Schmidt; Gracie and Frankie; Glow.

Filmes feministas

Malala, filme feminista inspirador
1 – Frida (2002)

Vencedor de Oscar, este filme traz a atriz Salma Hayek no papel da Frida Kahlo, um dos principais nomes da história artística do México. Frida era feminista, bissexual, militante política, incorporou em suas obras símbolos mexicanos e indígenas, e mais tarde se tornou ícone da moda estampando a capa da revista Vogue México.

2 – Malala (2015)

“Só percebemos a importância da nossa voz quando somos silenciados”, esta frase pertence à Malala Yousafzai, a mais jovem ganhadora do Prêmio Nobel da Paz. O documentário dirigido por Davis Guggenheim (Uma Verdade Inconveniente) aborda a história de Malala, uma jovem paquistanesa atacada pelo Talibã por militar em favor das meninas frequentarem uma escola.

3 – As Sufragistas (2015)

Inspirado em personagens reais, o filme traz a atriz Meryl Streep como líder do movimento a favor do voto feminino na Inglaterra no início do século XX. Roterizado e dirigido por mulheres, a produção ainda traz no elenco as atrizes Carey Mulligan e Helena Bonham Carter e mostra toda a luta das mulheres através da força sindical e a repressão sofrida através da polícia a mando do rei.

4 – “She is beautiful when she’s angry” (2014)

Este documentário mostra as corajosas mulheres que lideraram o movimento feminista nos anos 60 e 70 nos Estados Unidos. Através de seus depoimentos, o documentário mostra desde o nascimento do movimento a partir das lutas por direitos civis até a atualidade com a ‘Marcha das Vadias’. É inspirador e mostra o quanto há para ser feito e ainda conquistado.

Outras indicações: A garota dinamarquesa; O Sorriso de Monalisa; Crescendo como Coy; The Hunting Ground; Kill Bill; What Happened, Miss Simone?; Minhas mães e meus pais;

Bônus

Handmaid's Tale uma das séries feministas mais importantes hoje
The Handmaid’s Tale

Não, esta não tem na Netflix, mas tem no Popcorn Time e é uma das mais relevantes produções da atualidade.

Baseada no romance homônimo de 1985 da escritora canadense Margaret Atwood, a série mostra uma sociedade distópica com um regime totalitário baseado nas leis do antigo testamento onde as mulheres não possuem direitos e são tratadas como objeto sexual pelo alto escalão do regime.

E por que Handmaid’s Tale é tão relevante?

Porque o universo de Atwood não é tão distópico assim. Assusta ver que no Brasil e no mundo, homens tomam decisões legislativas sobre o corpo das mulheres. Além disso, os Estados Unidos elegeram um presidente que faz deboche e objetifica as mulheres.

No Brasil, um candidato à presidência que diz que se deveria pagar menores salários às mulheres por elas engravidam, enfim, a cada episódio você sai em choque e instigado a provocar uma revolução e impedir que a República de Gilead seja instaurada.

É uma série fundamental para ilustrar o mundo de hoje.

 

Todas essas inspiradoras narrativas nos mostram que ainda há muito para ser feito em prol dos direitos das mulheres. O estupro ainda é uma realidade, a diferença salarial também, assim como a ilegalidade do aborto e os altos números de feminicídio.

Se você gostou deste texto e das indicações, compartilha com seus amigos esta lista de filmes e séries feministas. Ou então acessa esta lista com indicações de livros feministas. Vamos, juntos, ajudar na construção deste movimento tão importante.

Previous ArticleNext Article
Cecília Oliveira
Cecília Oliveira é formada em Jornalismo, atua como produtora cultural e assessora de comunicação, é plus size, a mil por hora, apaixonada por glitter, cachorros e fotografia.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *