Guia do Aeroporto de São Gonçalo – 9 fatos importantes que você precisa saber

05062014_amarante_1

Nesse sábado começa a operar o Aeroporto de São Gonçalo de Amarante, na região metropolitana de Natal. Ele vai substituir o velho Augusto Severo, que fica em Parnamirim e próximo dos principais pontos turísticos da cidade.

O novo aeroporto tem história. Há pelo menos 15 anos se discute a construção e instalação dele, além de todas as possíveis vantagens que mais uma obra de infraestrutura deste porte poderia trazer para Natal e também para o Brasil.

Depois de muita discussão e do vai e vem, o fato de a Copa 2014 ter vindo para o país – e a cidade ser uma das sedes – além da flexibilização das regras de construção e administração dos aeroportos, permitindo a iniciativa privada entrar na jogada, a construção começou e em um prazo aproximado de três anos foi concluída.

A questão é que ao invés de ser uma obra bem vinda, ela acabou enfrentando críticas da maioria das pessoas. O motivo: a dificuldade que há ainda hoje em acessá-lo. O que motivou essa singela piada que já se ouve em alguns cantos: quer chegar em Natal? Pouse em João Pessoa. O trote faz sentido, cidade vizinha fica a 160 km e o acesso é uma BR 101 duplicada e em bom estado.

Brincadeiras a parte, há fatos importantes que precisam ser dito sobre o aeroporto. Abaixo listo 9 deles.

DSC_0086

1 –  É o primeiro aeroporto do país totalmente controlado pela iniciativa privada. O modelo é via concessão pública. Quem vai tomar conta dele é o Consórcio Inframérica.  Ela vai controlar o aeroporto, inicialmente, por 28 anos. O investimento foi de cerca de R$ 500 milhões. O que isso vai significar para o usuário? Difícil dizer. Como é o primeiro aeroporto do gênero do Brasil, Natal vai ser uma espécie de cobaia do modelo.

2 – Maior e mais moderno, o Aeroporto de São Gonçalo pode ser uma ótima alternativa para o transporte de carga para a Europa e para os Estados Unidos, além de servir de hub para viagens internacionais no Brasil. Natal é o ponto do Brasil mais próximo da Europa da África e guarda boa proximidade com os EUA, foi base norte-americana na Segunda Guerra Mundial por conta disso, daí a expectativa.

3 – Se de fato ele se transformar num hub para outros países, a médio prazo passagens aéreas para o exterior, saindo de Natal, podem ficar mais baratas, além do transporte e frete para o exterior. Bom para o cidadão comum, bom para o empresário. A questão é: para isso ocorrer, é preciso pressão política e a diminuição da carga tributária do querosene de aviação – o RN é um dos estados que cobra a alíquota mais alta do imposto- o que vai reduzir custos e aquecer este mercado na cidade.

4 – A maior parte dos aeroportos das grandes cidades fica afastada do centro. O problema do Aeroporto de São Gonçalo hoje não é este. O problema é que, mesmo com quatro anos para construir dois acessos – um sul e outro norte – para ele, o Governo dormiu no ponto, iniciou as obras de última hora e o aeroporto vai abrir sem que elas estejam 100% concluídas.

5 – O acesso Norte, que em tese está 99% concluído, beneficia quem mora na zona norte e na região central de Natal. O problema é que ainda falta sinalização e falta o básico para chegar lá. Há relatos de gente que percorreu o caminho e descreveu graves problemas na sinalização para chegar lá. Ruim para o cidadão comum e para o turista.

6 – O acesso Sul, por Macaíba, foi pensado para ligar de forma rápida a região mais turística da cidade. Ele ficará há cerca de uns 30 minutos do Aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim. Nesta área, a situação anda mais dramática. Foi concluído menos de 60% da obra até agora. Tem lugares da estrada que sequer recebeu pavimentação ainda. O Governo do Estado fala que a obra será concluída em junho, mas pelo últimos relatos fica difícil de acreditar.

7 – Natal tem uma das tarifas de táxi mais caras do Brasil. Do Augusto Severo para Ponta Negra, que é um trajeto de 16 km, por exemplo, o cidadão paga cerca de R$ 60 pela viagem. Salgado. Como o Aeroporto de São Gonçalo fica ainda mais afastado, cerca de 40 km do principal bairro turístico da cidade, esse preço deve subir de forma considerável.

8 – O transporte público para o novo aeroporto será feito por três linhas. Todas da Trampolim. Uma liga ele ao Norte Shopping, outro à Avenida Rio Branco, no centro e o terceiro no Midway Mall. As passagens custarão R$ 2,30. Nos primeiros 15 dias de operação haverá um ônibus gratuito que levará os passageiros do Augusto Severo para São Gonçalo. A Inframérica vai disponibilizar um ônibus executivo ligando ele à Ponta Negra e à Via Costeira. O preço não foi divulgado.

9 – Segundo a página do Facebook do novo aeroporto, não haverá cobrança de pedágio em um trecho da estrada para chegar ao local.

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista formado pela UFRN. Fez o Curso Estado de Jornalismo Econômico do Estadão/FGV e o Rumos Jornalismo Cultural do Banco Itaú. News addicted. Apaixonado também por internet, cultura, política, mídias sociais, publicidade e pelo Palmeiras. Odeia azeitona.

Comentários

6 Comments

  1. Pena que o aeroporto não vai ser um HUB.

    Caso você não saiba o RN possui o ICMS teto nacional de 17%, o que inviabiliza um centro de logística no estado.

    Não adianta achar que com o aeroporto vão baixar o imposto (ICMS), nós temos um porto e não foi motivo para se pensar em redução.

    Acham mesmo que o transporte aéreo de cargas no Brasil é viável???

    Nosso aeroporto "Velho" passou por uma modernização a poucos anos, e para o fluxo de turismo atual tem capacidade de sobra!

    Legal ter um acesso próximo a a zona norte… Porem os turistas não ficam lá!

    O novo aeroporto não pode nem receber voo internacional, a polícia federal já mandou ativar o Augusto Severo novamente.

    E para quem acha que só porque o aeroporto foi feito com dinheiro federal não é problema nosso, aí que está o problema! Dinheiro federal vem do nosso bolso!

  2. Fábio Farias Não achei que a matéria tem cara de ser paga. Dos 9 pontos citados, há os que falam bem e os que falam mal do aeroporto. Vejo apenas como uma notícia comum.

    A única coisa que gostaria de ressaltar é quanto ao seu equívoco no ponto 7, pois já vi diversas vezes a notícia de que as taxas de taxis saindo do aeroporto de são gonçalo serão taxas fixas. Talvez você possa usar seus artifícios de jornalista melhor do que eu para confirmar a veracidade desta informação, mas é importante verificar para noticiar sempre o correto. Cito duas fontes que encontrei agora em 60segundos.

    http://www.kallynakelly.com.br/grande-natal/sao-goncalo-tem-a-menor-tarifa-se-comparada-a-outras-capitais-sedes-da-competicao-afirma-diretor-do-demutran-veja-a-tabela-dos-precos/

    http://www.revistabzzz.com.br/noticias/7233/aeroporto-aluzio-alves-tarifa-de-taxi-ser-fixada-em-r-200

  3. Isso vai acabar acontecendo sim, pois o aeroporto de são gonçalo não tem ainda liberação para operar voos internacionais. Não sei quando devem ser liberados, mas espera-se que os turistas já estejam começando a chegar para a copa e esses virão sim pelo Augusto Severo.

  4. AnderShow Rodrigues Olá 🙂 obrigado pelo comentário. Postei a notícia antes de saber que as tarifas seriam fixas. Mesmo assim, ainda é uma informação nebulosa: será fixa pra quem sai do aeroporto e vai para Ponta Negra? E quem vai de Ponta Negra e segue para o aeroporto? Um amigo viajou recentemente pelo novo aeroporto, saindo de Ponta Negra, e pagou mais de R$ 100 de táxi. Ou seja, ainda é algo que precisa ser melhor checado.

  5. Quando li "quer chegar em Natal? Pouse em João Pessoa." me lembrei de algo: Em maio viajei para Curitiba, foi bem no período da mudança dos aeroportos (eu saí de Natal pelo Augusto Severo e voltei pelo SGA) minha passagem foi comprada em dezembro, em uma promoção, por isso ainda consegui comprá-la por preço acessível, em torno de R$ 435,00 ida + volta. Alguns amigos meus deixaram para comprar em fevereiro e já não havia mais um preço tão "camarada". Já cientes da possível mudança de aeroporto eles optaram por comprar passagem com o destino origem de João Pessoa e, para surpresa, conseguiram passagem por R$ 399,00 e um preço não-promocional, enquanto a passagem partindo de Natal estava por R$ 800,00 somente a ida. Não sei se o aeroporto de JPA recebe algum incentivo fiscal para ter passagens tão baratas, o que sei é que para pessoas como eu, que moram em Parnamirim e demoraram em torno de 1h30 pra chegar em SGA, é melhor comprar com saída da João Pessoa que tem quase a mesma distância e passagens com preços de até 60% mais barato. Eu realmente espero que o aeroporto de SGA seja hub para outros países e também para outros estados do Brasil para que assim possamos ter passagens com preços mais acessíveis 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *