Filme inédito sobre resistência feminina na Ditadura Militar é exibido em Natal

Na próxima quarta-feira (15/05), será realizado o Sessão Teia-Brasil, novo projeto de exibição e discussão de longas-metragens brasileiros contemporâneos e de curtas-metragens potiguares. Nesta edição, serão exibidos dois documentários sobre as memórias da Ditadura Militar no Brasil (1964-85): o longa “Torre das Donzelas” (2018) e o curta “Codinome Breno” (2018). Após a última sessão, haverá um debate com a presença dos realizadores convidados.

Ainda inédito em Natal, o premiado filme Torre das Donzelas, dirigido por Susanna Lira, aborda a memória e resistência de mulheres que foram presas durante a ditadura militar num conjunto de celas femininas do Presídio Tiradentes, em São Paulo. Já o curta potiguar Codinome Breno, com direção de Manoel Batista, trata da memória familiar do realizador através da busca pela história de militância política do seu pai durante a Ditadura Militar no Brasil.

O evento acontecerá no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, em duas sessões: às 16h30 e às 19h, sendo a última seguida de debate com os realizadores. Os ingressos antecipados estão à venda pelo site sympla.com.br/teiabrasil ou no dia do evento, na bilheteria do teatro.

Saiba mais sobre os filmes exibidos:

Torre das Donzelas (Dir: Susanna Lira, 2018, 97 min, 12 anos)

Sinopse: O documentário Torre das Donzelas recupera a história de um grupo de mulheres presas políticas que ocupou uma cela no presídio Tiradentes. Quebrando o silêncio, 40 anos depois, ex-companheiras de cela de Dilma Rousseff revelam como viveram juntas no cárcere sob a ditadura militar.

O filme tem conquistado inúmeros prêmios, dentre eles, o de melhor documentário brasileiro na 42° Mostra Internacional de Cinema, prêmio especial do júri no 51° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, melhor documentário (júri oficial e popular) e melhor direção de documentário no Festival do Rio.

Confira o trailer: https://youtu.be/xxUzXbiksIo

Codinome Breno (Dir: Manoel Batista, 2018, 19 min., Livre)

Sinopse: Para reconstruir o mosaico de memórias familiares, Manoel busca através da origem do nome de seu irmão, dos objetos de família e dos relatos dos amigos mais próximos as peças que faltam nesse quebra-cabeça. A busca por esse nome termina por descortinar passagens da ditadura militar no Brasil.

Serviço

Dia: 15 maio 2019 (Quarta-feira)

Horários: 16h30 e 19h

Local: TCP Chico Daniel (Rua Jundiaí, 641, Tirol)

Entrada: R$ 20 (inteira) | R$ 10 (meia)

Classificação Indicativa: 12 anos

Previous ArticleNext Article
Alana Cascudo
Publicitária formada pela UFRN e pós-graduada em MBA Gestão da Comunicação em Mídias Sociais pela ESPM. Cinéfila, notívaga, apaixonada por viagens, gastronomia e assuntos relacionados. Sofrendo constantemente de insatisfação crônica, intolerante à lactose e totalmente desequilibrada.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *