Se você nutre uma paixão secreta por filmes violentos e os seus olhos brilham só de ver um filme sobre um mexicano armado dentro de um carro explodindo, e sangue, depois mais sangue com mulheres sensuais e armas, pois essa notícia é para você.

A partir do dia 13, segunda-feira, e tendo programação até 17 de outubro, o DEART recebe uma mostra chamada “Experiência Grindhouse – De volta ao Cinema Subversivo”.

Uma pequena digressão: Grindhouse foi o apelido dado a filmes baratos de horror e suspenses exibidos durante a década de 70 e 80.

Em 2007 Quetin Tarantino quebrou alguns paradigmas do “gênero” escrevendo, dirigindo e produzindo um longa para homenagear esses tipos de filme. Depois dele, o gênero ganhou uma outra roupagem, passando também a ser obras artísticas e dignas de inspiração (não que os antigos não sejam).

A programação conta com filmes clássicos do gênero, como: “A hora do medo” (1986) e “Beyond the Valley of The Dolls” (1970). Além de uma sessão surpresa na quarta-feira à noite.

E não só de filmes se faz a programação do evento, mas também de palestras, exposição e shows marcando a abertura e encerramento da experiência.

Um dos bates-papos que promete atrair muitos cinéfilos vai acontecer na quarta-feira as 18h com o jornalista e crítico especificado em cinema de horror Carlos Primati. Este lindo já participou da organização do Livro Maldito, e sabe quem é o autor desta obra? Nada menos do que Zé do Caixão.

E tudo isso 0800, está querendo mais o que?

Para quem se interessou no evento, fica a programação abaixo:

1374359_733255240045402_6395314921968124796_n