Empreender com amor: conheça a marca potiguar de joias May

Existe relação direta entre empreendedorismo e amor?

A gente sabe que o tema está na moda, afinal, nunca se falou tanto sobre empreendedorismo, mas, acredite, nem só de lucro se motiva um realizador, é preciso amor. Pensando nisso, vamos te contar uma história que prova que é possível empreender com propósito, sentimento, e claro, ainda criando um negócio de sucesso. E sim, tudo isso está acontecendo bem aqui, na nossa Natal.

Estamos falando da marca potiguar de joias May. A May nasceu em setembro de 2014 com um sonho da Mayara Albuquerque e R$ 360,00 emprestados da sua mãe, transformados em R$ 2.000,00 em duas semanas. Formada em publicidade, e insatisfeita com a área, Mayara queria preencher uma necessidade sua (e porque também não dizer de mercado) de encontrar joias delicadas para mulheres místicas.

Com o seu trabalho regado à afetividade, e peças produzidas com narrativas empoderadas, a May conquistou o sucesso desde o início da marca, com a parceria de globais, como: Thaila Ayala, Yasmin Brunet, Cíntia Dicker, Mariana Weickert, Liniker entre outros.

Mas claro, a história também foi marcada por obstáculos na inserção no nosso mercado local, que convenhamos, às vezes mais parece uma panelinha impossível para novos entrantes. A May, então, decidiu parar de tentar se encaixar em um desenho existente, e partir para criação da sua própria trajetória com um ecommerce online em 2015.

Além da prata e das pedras brasileiras, todas as peças são produzidas por mão de obra e matéria prima local. A marca incentiva o consumo consciente, com peças duradouras, e design atemporal, e ainda valoriza o regional.

Melhor do que apenas afirmar sobre o encanto e a delicadeza de cada peça, vamos te mostrar alguns exemplos desse trabalho que fala por si através de significações e histórias únicas:

1.Akai ito

Essa é a única coleção fixa e a mais antiga da marca, com 3 anos de existência. Ela faz referência a uma lenda de origem japonesa sobre  um fio vermelho invisível que une as pessoas que estão predestinadas a ficar juntas, independentemente do tempo, lugar, circunstância ou tipo de relacionamento. Aquele colar perfeito para ter com a mãe, a amiga, ou namorado, sem precisar ser metade de ninguém, porque afinal, somos completos.

2. Coleção Luna

A coleção atual é baseada nas fases da lua, porém sob uma perspectiva diferenciada, relacionando como ela nos rege e interfere no ciclo menstrual feminino (se você se interessou, aqui a May explica mais sobre essa ligação). A coleção ainda gerou peças interativas, como o colar que você pode selecionar em qual fase da lua se encontra.

3. Sutiã de Metal

O Sutiã de Metal, intitulado de Chainbra Triz, é uma peça que simboliza a libertação feminina. Aquele acessório que você se sente musa, poderosa, uma verdadeira deusa. E o melhor é que você pode encomendar o seu tamanho, afinal, a beleza vem de várias formas. 

4. Mini-Coleção Vai Brasil

Essa mini-coleção está chegando perto da Copa, mas com um sentido muito maior de patriotismo. Para levarmos o Brasil com a gente, e também reconhecermos a beleza e ter orgulho do nosso país. Neste repertório você irá encontrar, colar, pulseira, ou só o pingente para você pôr no cordão que já ama.

Hoje em dia, você pode encontrar a May na sua loja online aqui, ou em dois espaços em Natal: a Casa 895 e na Urban Store. E em setembro a May também irá levar todo este trabalho local para um ponto de venda fixo no salão Maria Bonita no Soho em NY.

Previous ArticleNext Article
Alana Cascudo
Publicitária formada pela UFRN. Estudante de pós-graduação em MBA Gestão da Comunicação em Mídias Sociais na ESPM. Cinéfila, notívaga, apaixonada por viagens, gastronomia e assuntos relacionados. Sofrendo constantemente de insatisfação crônica, intolerante à lactose e totalmente desequilibrada.

Comentários

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *