Em entrevista a uma rádio de Natal, o governador Robinson Faria declarou que a imprensa tem papel de espalhar medo em relação à violência urbana do Rio Grande do Norte.

O tom da declaração deu a entender que a violência urbana – RN com mais de mil homicídios só em 2017, rebeliões em presídios, furtos e roubos cada vez mais frequentes – não é tão grave assim.

Como se a mera divulgação dos casos de assaltos, roubos e mortes em todo o Estado fosse a responsável pela situação que estamos.

Coincidência ou não, em edição publicada nesta quinta-feira, a Tribuna do Norte revela que o Estado investiu mais em arranjos florais e alimentação do que em estrutura para a Polícia Civil.

Os dados foram revelados pela Associação de Delegados e Escrivãos da Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol-RN).

Segundo levantamento feito por eles, com base no Portal da Transparência, de janeiro de 2015 até agosto de 2017 foram gastos R$ 654 mil em arranjos florais e alimentação. Para investimentos na Polícia Civil, R$ 211 mil.

O Governo alega que na conta não entra as diárias operacionais da polícia que, caso somadas, seria de mais de R$ 1 milhão. A Adepol argumenta que diária operacional é gasto com pessoal e custeio, não investimento.

[button url=’http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/gastos-do-gabinete-civil-com-flores-superam-investimentos-na-pola-cia-civil/388798′ target=’_blank’ icon=’entypo-play’]Veja matéria completa aqui[/button]