Você sabia que 41% das pessoas que tem resoluções de final de ano, desistem delas até o final de janeiro e que, no final da contas, só 8% do total chegam ao final do ano sentindo que alcançaram seus objetivos?

E então? O que será então que tá faltando pra você sustentar suas resoluções de transição de ano até o final do ano seguinte?

Talvez seja porque no mundo em que vivemos, onde temos muitas obrigações e tarefas a cumprir, conteúdo de todos os lados, facilidade de comunicação e uma gama enorme de possibilidades, focar e ser consistente nas nossas metas não é lá tão simples assim, mas trouxe 3 dicas que vão ajudar a te dar um direcionamento.

São elas:

1.Analise se suas tarefas estão de acordo com o quebra-cabeça da tua vida

E pra mim esse é o ponto número. É você ter clareza sobre quem você quer ser e o que quer realizar e analisar se as tarefas que você tem a cumprir fazem parte do seu quebra-cabeça, te colocam na direção do que você quer ou só contribuem para você se desviar do seu caminho?

Quando a gente não sabe o que a gente quer para nossa vida, a gente acaba assumindo um monte de tarefas que nos afastam do que queremos construir.

Como já dizia Steve Jobs:

Algumas pessoas acham que foco significa dizer sim para a coisa em que você irá se focar. Mas não é nada disso. Significa dizer não às centenas de outras boas ideias que existem. Você precisa selecionar cuidadosamente.

Precisamos aprender a reduzir, simplificar e focalizar no que é essencial, eliminando todo o resto. Descubra o que é importante na sua vida. O resto: descarte.

Tá em dúvida do que você quer? Faça um visualboard, um quadro (com colagens, fotos, frases, etc) que do que você quer para sua vida e deixa de na sua mesa de trabalho ou de estudos, e olhe pra ele todo dia. Pintou tarefa nova, veja se ela encaixa no seu quadro.

2. Divida sua metas em micro-metas

Você não precisa saber com convicção, de antemão, o que quer para a o seu ano, quiça para sua vida inteirinha. Como parte disso, sugiro que você divida seu ano em 4 partes de 3 meses e se planeje por blocos.

Pense comigo, quanto mais a longo prazo for o seu planejamento, mais você poderá se frustrar ao pensar o quanto tá longe de alcançar seus objetivo e contribuir, com isso, ao aparecimento daquele desânimo crônico. Então, divida suas metas em micro-metas, e se comprometa por dia, por semana, por mês.

Exemplo: Quero escrever um livro esse ano. Imagine a bad no início da sua meta se você parar pra pensar o quanto ainda falta para que você consiga concluir seu objetivo, talvez mais de 1 ano. Mas você pode ter como micro-meta pra essa semana: escrever 5 páginas. Chegando no final da semana e tendo escrito as 5 páginas, você se dá ao luxo de comemorar e de satisfazer o seu cérebro, micro-meta cumprida, depois é só passar pra semana seguinte.

Gente, alimentando seu cérebro com recompensas, ele vai querer fazer mais daquilo para ser recompensado de novo. E garanto, perder o foco após algumas recompensas vai ser bem mais difícil do que você imagina.

Faça a cada dia algo que o aproxime um pouco mais de um amanhã melhor.” Doug Firebaugh

3. Coloque prazos para suas tarefas

E esse é um ponto que acho importante principalmente para aquelas pessoas que tem uma mania descontrolada de procrastinar (alguém me chamou?).

Existem tarefas urgentes e tarefas importantes. As tarefas urgentes não podem ser adiadas sem causar algum prejuízo na tua vida, daí não tem o que fazer né? É lembrar de Ludmila: É HOJE!!! Vai lá e faz.

Mas as tarefas importantes são aquelas que a gente usa mais desculpas e justificativas para procrastinar porque sempre dá pra deixar pra depois, né?

Você pode, por exemplo, fazer a mais difícil primeiro. Isso evita chegar sempre no final do dia sem energia e adiando aquela tarefa que você tá só pulando o dia na agenda (sei bem como é, viu?) porque o nosso corpo, nossas células, tem uma quantidade limitada de energia por dia e naturalmente essa energia vai se esgotando em seu decorrer.

Então, usa a esperteza a seu favor, né?

Neste caso, estipula prazo e elimina o depois do seu vocabulário.

E se sua atividade não é urgente, nem importante, porque você está perdendo tempo com ela mesmo?

———

Ser verdadeiro e fiel às suas metas vai causar um efeito poderosíssimo na sua vida que é o seu próprio empoderamento.

Gostou? Você pode receber mais dicas sobre como cumprir suas metas e sobre outros temas que vão ajudar você a ser o seu melhor, além de playlists de músicas, dicas de livros, filmes e documentários e muito material massa pra tornar a sua vida mais rica.

Para participar, você pode enviar mensagem para o número: (84) 98821-1362, dizendo: “Eu [Seu Nome] busco ser o meu melhor”