Às vésperas do Carnaval, Orquestra Greiosa lança seu novo álbum

A rua está bonita, andamos em bando, fantasiados e felizes atrás do próximo bloco ou esperando aquela banda que vai nos movimentar, nos mexer, nos moldar enquanto a levada durar. O espírito carnavalesco muda as pessoas pra melhor.

O carnaval é causa e efeito de um país que deixa as pessoas felizes poucas vezes no ano, cheio de desigualdades, de patrulhamentos estéticos, de combate às liberdades individuais. Não tem nada mais canalha do que aquela frase que diz que “quando chegar o carnaval todo mundo esquece as mazelas”. Não, a gente não esquece as mazelas, a gente se energiza pra enfrentá-las.

O carnaval nunca deveria acabar dentro da gente. É quando nos permitimos à fantasia, quando ocupamos a rua sem medo, quando a alegria protagoniza e é quando mais emanamos amor. Parece até mágica. Também é nas ruas do carnaval que todo mundo parece ser igual. Parecemos ser o que deveríamos ser sempre. Um coração pulsante que se potencializa na presença do outro, que pulsa junto no mesmo som, uma inteligência coletiva capaz de mudar pensamentos. Capaz de mudar o mundo como ele é. Somos egoístas e sem empatia num mundo sem carnaval.

O carnaval também é diversidade. Um encontro movido pela música e dança que também pode ser usado como propagador de ideias. O mantra que faz você sacudir o corpo, lavar a alma e pensar, tudo ao mesmo tempo, as vezes até sem perceber.

Somos artistas potiguares e descobrimos no carnaval um outro meio de nos expressar e de nos unir. Quando gritamos nos nossos primeiros shows para umas 40/50 pessoas que o carnaval nunca acabaria, a gente mal sabia o que estava por vir e o significado disso tudo. Esse é o real valor da arte, transformar a intuição em pensamento crítico, transformar o que parece só futilidade e brincadeira num ambiente que nos permite festejar pelo direito de lutar e lutar pelo direito de festejar*.

“O Carnaval Nunca Acaba”, novo álbum da Orquestra Greiosa, está na rua. Segundo álbum da banda e que conta com participações lindas de Felipe Cordeiro, Teago Oliveira (Maglore), Chico Correa, Ricardo Braga e Wilton Batata. Lançamento do Dosol, selo potiguar com 17 anos de vida. Ouça alto.

*Frase icônica dos Beastie Boys.

LINK DO YOUTUBE:     https://youtu.be/2uY7-RFjGmQ

BANDCAMP PLAY:
https://dosol.bandcamp.com/album/orquestra-greiosa-o-carnaval-nunca-acaba  

SPOTIFY PLAYER: https://open.spotify.com/album/10NQSe0qIYxJWRyWjo5wcm

Previous ArticleNext Article
Alana Cascudo
Publicitária formada pela UFRN e pós-graduada em MBA Gestão da Comunicação em Mídias Sociais pela ESPM. Cinéfila, notívaga, apaixonada por viagens, gastronomia e assuntos relacionados. Sofrendo constantemente de insatisfação crônica, intolerante à lactose e totalmente desequilibrada.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *