[ARTIGO] A paisagem só existe quando você está lá fora!

Muitas vezes queremos a perfeição. Em tudo queremos alcançarmos as condições ideais: “Ah, só vou realizar tal projeto quando tiver todos os recursos”… “Ah, só vou escrever um livro quando me aposentar”… “Ah, quando eu tiver um filho vou plantar uma árvore”…

Como podemos alcançar a perfeição se somos imperfeitos? É nossa natureza. A raça humana busca o impossível. E na fotografia não é diferente: O fotógrafo sempre procura a iluminação perfeita, a pose perfeita, a paisagem perfeita, a… bem, você já entendeu.

E a perfeição é buscada também na forma como vivemos a nossa segurança física: A sociedade hoje está cada vez mais dentro de paredes! Sejam os escritórios multiequipados, as residências superconfortáveis, os transportes que isolam o exterior, estúdios fotográficos amplos e com todo tipo de iluminação, enfim… buscamos uma vida dentro de paredes e debaixo de tetos que nos protejam. Sabemos que o corpo humano é frágil e depois que inventamos o fogo fomos desaprendendo aos poucos a resistirmos às intempéries.

Mas na fotografia não existe perfeição, nem existe conforto. Há uma piada entre os fotógrafos que os melhores momentos para uma foto perfeita são quando você está: (a) sem a máquina; (b) sem filme (hoje em dia sem cartão ou bateria); ou (c) olhando pro outro lado.

E hoje em dia as pessoas estão cada vez mais dependentes dos equipamentos. A técnica fotográfica tem sido relevada à segundo plano na medida que as pessoas compram máquinas cada vez mais caras e automáticas. Quantas e quantas vezes bons fotógrafos ouviram idiossincrasias do tipo “Que foto bacana! Que equipamento você usa?”. A melhor resposta para essa pergunta é: “Um cérebro, um olho treinado e muita paciência”. Fotógrafos de bons equipamentos fazem fotografias de coisas bonitas. Bons fotógrafos fazem fotos bonitas de qualquer coisa.

Então não procure o melhor equipamento, nem a condição perfeita. Não espere acordar no horário confortável de todo dia. Não espere que as pessoas entendam sua paixão por fotografia, nem sequer que lhe acompanhem em aventuras fotográficas. Se prepare para carregar peso, para acampar no mato, passar frio, mas saia de casa! Aquela foto espetacular só existe lá fora.

A paisagem só existe quando você está lá fora! Saia do padrão, ignore limites, desça da calçada, fique na ponta dos pés, olhe para trás, se agache, levante, suba nos ombros de um amigo, suba numa árvore, abrace um poste… Saia do lugar-comum! As melhores fotografias são as que fogem do olhar convencional. Não procure o melhor equipamento, procure a melhor luz! E estude! Estude sempre!

Eu diria que a foto perfeita é sempre aquela que nós optamos por não fazer: Às vezes a cena é absolutamente tão deslumbrante, aquele momento ímpar que o toque de Deus se descortina perante seus olhos, desfraldando a beleza e sutileza do universo, que você simplesmente larga a câmera e aprecia a paisagem. Nenhum “clique” é necessário: Apenas você e Deus, parados, admirando a obra perfeita Dele. Esses instantes fotografáveis ficarão eternamente guardados em nossas memórias. As fotos que vão para as revistas, sites e jornais são maravilhosas, mas esses momentos perfeitos não costumam ser registrados, só apreciados.

As fotos perfeitas surgem em momentos que menos esperamos. Esteja sempre preparado, sempre treinado e sempre atento.

E saia da sua zona de conforto: A paisagem só existe quando você está lá fora!

Texto e fotografia por Fernando Hippólyto: jornalista de formação; e fotógrafo de paixão, premiado nacionalmente. Trocou a engenharia pela comunicação para poder conhecer histórias de vida. Fã de Star Wars, e apaixonado por leitura, é um católico que tem como lema “Nunca é tarde demais para se fazer a coisa certa, mas você precisa começar agora!”. E está sempre disposto a dar uma palavra de ajuda.

Previous ArticleNext Article
Redação
Um novo jeito de blog :)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *