Início de ano a lamúria é sempre a mesma: falta de grana.

Os motivos são os mais diversos possíveis fim das férias, chegada do carnaval, o material escolar (mesmo que você não tenha filhos), IPTU, IPVA, ressaca do veraneio, desemprego ou tudo isso junto.

Eu sempre fui a pessoa de humanas que sabia mexer com finanças, longe de mim ser uma boa matemática ou a economista, mas elenquei algumas dicas bá-si-cas que podem te ajudar a juntar dinheiro.

1-  Não tenha cartão de crédito

Essa é minha dica fundamental: se você puder – e você certamente pode – não tenha cartão de crédito. Use só o de débito e de preferência desative o cheque especial, assim você só gastará o que tem. O cartão de crédito traz a falsa impressão de “não pagar pelo que se compra”, afinal é só passar aquele negócio de plástico e digitar uma senha.

Uma outra opção é usar um cartão de crédito pré pago. Neste texto, te contamos como fazer isso.


2- Compre menos. Viva mais.

Sabe aquele barulhinho de abrir caixa? Ou uma coisa nova saindo do plástico? É o som aterrorizante e delicioso do capitalismo. rs! É bom, eu sei, tenho que reconhecer. Mas passa tão rápido que não vale a pena. Então, se você está precisando de um vestido que vai usar só uma vez numa festa, pede emprestado, compra em brechó, aluga da amiga, sei lá… A gente vive acumulando coisas, rituais que nem sempre nos ajudam. Aprenda a se divertir sem gastar tanto, questione-se sobre três pontos: eu posso? Eu realmente preciso? E por último, eu quero? 70% das compras ficam nesses filtros.

3 – Prepare suas refeições

Criatura de Deus!!!! Como comida em restaurante tá cara, uma quentinha básica custa R$ 10,00 e um quilo de peito de frango no supermercado custa R$ 9,80. Compara o custo benefício. Claro que você compra a facilidade, a praticidade, a louça lavada, o ar condicionado, o preparo e etc. Mas preparar sua própria comida tem inúmeras vantagens: a primeira é afetiva, você pode transmitir sentimentos bons ao preparar sua refeição, a segunda é higiene e qualidade dos produtos e por último você ainda vai aprender algo novo. Se você não curte cozinhar todo dia, separa uma dia, faz tudo  e congela  em porções.

4- Faça consórcio ou bolões

Esse é para quem não consegue juntar dinheiro de jeito nenhum. Qual é a proposta? Um número xis de pessoas se reúne e determina um valor para cada um contribuir, o ideal é que sejam pessoas de confiança e/ou que trabalhem juntas, ai elas sorteiam o primeiro contemplado e vão pagando ao longo do número de pessoas. Por exemplo: dez pessoas de uma firma decidem criar um consórcio de R$ 1.000, isto é, durante os dez meses seguintes cada pessoa terá que pagar R$100 para o sorteado com o valor total.

5- Tenha uma fonte de renda alternativa

Eu tenho fé em Nossa Senhora da Criatividade e certeza que você sabe fazer mais de uma coisa nessa vida. Eu só sei lidar bem com dinheiro, porque sou prevenida, que vale por dois. hahaha Então, tenha mais de uma fonte de renda, podem ser coisas complementares ou completamente diferentes.

6- Receba os amigos em casa ou vá a casa dos amigos

Se você for o anfitrião, você já começa economizando no preço da multa da Lei Seca, rs. Mas receber tem inúmeras vantagens: é mais seguro, mais aconchegante, não tem os 10% e sai bem mais barato. Ah! Você ainda escolhe o que terá no cardápio.

7- Shopping e compras não são atividades de lazer

Você sabe o que é lazer? Lazer é se divertir, sair, conversar com gente interessante, ir num lugar que tenha interação com a natureza, ir a praia, ao parque, a casa dos amigos e familiares, ir ao cinema, teatro, exposição de artes plásticas, enfim… Olhar vitrine no shopping não é diversão, não deveria ser. Você precisa entender que não precisa “aproveitar” as promoções ou a ida ao shopping, você só precisa de uma coisa quando ela quebrar e não tiver conserto ou quando te fizer falta a ponto de atrapalhar sua vida.

Faça o teste e você viverá melhor!