10 sinais fortes de que você está desconectado de si mesmo

Nota do editor: este texto é uma colaboração da psicóloga e empreendedora Cláudia Fragoso. 

A culpa não é sua (ou será?) e sim do mundo em que vivemos!

Pressa, redes sociais, pouco tempo e muita coisa para fazer, pressão para fazer tudo perfeito, dar conta de muitas coisas – marido/esposa, filhos, chefe, amigos, eventos sociais, são tantos afazeres, tanta busca incessante para sermos “bons”, que torna-se difícil estarmos conectados com quem somos o tempo todo!

A questão é que as consequências disso podem não ser tão simples! Na melhor das hipóteses, você passa a se comportar como alguém que não vive, apenas sobrevive.

Acorda cedo e vai trabalhar, mas mal sabe como chegou ao trabalho. Antes disso, porém, já organizou seus filhos (se os tem), falou com seu marido ou sua esposa, porém foi aquela conversa trivial e aí já se irritou com algum comentário dele/ dela.

No trabalho, fica estressado com o barulho, com as conversas alheias, com a falta de produtividade dos outros, com o seu salário, com o governo… Quando vê, acabou o dia.

Percebe que hoje é o aniversário de um amigo e já fica incomodado com mais um compromisso. Resolve dar uma passada no bar e fica lá olhando as atualizações das redes sociais (fato este, por sinal, te acompanhou o dia inteiro)!

Veja os sinais abaixo e verifique se você está desconectado de si mesmo:


1 – Você não para de olhar as atualizações nas redes sociais

Parece que vai acontecer alguma catástrofe se você não verificar o celular a cada 5 minutos. É uma necessidade avassaladora que toma conta de você de modo que a urgência em saber as novidades ou a sua utilidade na vida das pessoas lhe consome!

2 – Não consegue ouvir sem interromper

Ouvir alguém sem fazer interrupções pode ser muito difícil para você. “Fulano não vai direto ao ponto e isso me estressa! ” – Isso não pode ser uma desculpa para que você não o ouça! É muita presunção da sua parte achar que pode deduzir absolutamente tudo porque é inteligente ou conhece fulano ou beltrano.

3 – A sua vida se resume a trabalho

Você trabalha muito e o tempo todo. Passa mais tempo no trabalho do que precisa, leva trabalho para casa, conversa sobre trabalho e a ociosidade lhe causa sérios problemas. Você simplesmente sente-se mal se não estiver “produzindo” o tempo todo. Então, quando não tem trabalho para fazer, você arruma um.

4 – Passa a se incomodar ou se irritar com tudo

O barulho que estão fazendo na sala ao lado, alguém mascando chiclete, sua amiga dizendo que está apaixonada, fulano que defende político X; tudo lhe tira do sério! Você sente dificuldade de praticar a empatia (se colocar no lugar do outro) e tudo que não está de acordo com o que pensa, sente ou faz, provoca irritação em você!

5 – Você vai a muitos eventos sociais e fica olhando o celular o tempo todo

A verdade é que você não gostaria de estar ali, mas por algum motivo acredita de que “tem que” comparecer para não “ficar chato/pegar mal”. Então, resolve dar uma passada no tal evento, mas como acha insuportável, fica no celular para se distrair! Já pensou em qual o sentido disso?

6 – Alguém fala uma coisa e você retruca de imediato

Uma pessoa fala algo que, mesmo sem ouvir direito, lhe parece estranho e, imediatamente, você retruca e diz que ela está errada. De alguma forma parece que isso lhe dá algum prazer. É como se você precisasse revidar alguns “tocos” que recebeu na vida.

7 – Você tem dificuldade de se concentrar no momento presente

O seu pensamento fica tão acelerado que as coisas que estão acontecendo no presente parecem não fazer sentido! Você pensa em mil coisas o tempo todo: o que vai ter que fazer amanhã, na próxima semana, daqui a um mês, no que vão falar se fizer isso ou aquilo, em como vai se vestir para um evento, etc.

8 – As pessoas comentam que você está diferente

As pessoas que convivem com você relatam que você mudou, que está diferente. Mas você acha que elas é que estão. Não consegue perceber que de fato está se comportando de outra forma. Talvez essa diferença seja uma ausência. Muitas vezes estamos presentes fisicamente, mas é como se não estivéssemos ali.

9 – Sua respiração mudou

Você só percebe que sua respiração mudou quando vai fazer uma atividade física, num momento de susto ou de pressão. É aí que vê que ela está mais acelerada ou praticamente inexistente. O fato é que não está no seu ritmo natural.

10 – Você sente falta de si mesmo

Você sente saudades de momentos. Pode pensar, à princípio que é saudade de um local, de algumas pessoas ou de determinadas atividades que não faz mais. No fundo é saudade de quem você era, de quem você é.

Verificou? Está desconectado? Você está nesse momento esperando que eu lhe dê a fórmula de uma conexão profunda consigo mesmo?

Bem, fórmula mágica, sinto desapontar ao dizer que não tenho… mas se você conseguir perceber que está desconectado já é um passo importante! Uma sugestão que te dou é parar 5 minutos por dia e buscar silenciar a mente.

Tente descobrir o que a sua voz diz, o que gosta de fazer e nunca mais fez. Aos poucos você vai aprendendo a dar prioridade ao que vem de dentro!

Se você mora em Natal, tenho um convite para lhe fazer! Vem aí o Conecte-SER, um programa que promoverá uma conexão profunda com a pessoa mais importante de sua vida: Você! O programa acontecerá no próximo fim de semana, dias 17 e 18/03/2018. Dia 17 das 08h às 12h e das 14h às 18h e dia 18 das 08h às 12h.

Se você quiser saber mais sobre ele, basta clicar aqui ou entrar em contato pelo meu WhatsApp: (84) 9625-3551.

Previous ArticleNext Article
Redação
Um novo jeito de blog :)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *