Desde 2007, ininterruptamente, o Cineclube Natal e o Teatro de Cultura Popular se unem para trazer a Natal uma série de filmes malditos, manchados, injustamente relegados às prateleiras de colecionadores. A Semana do Filme Cult, atividade inscrita no calendário cultural de Natal com boas lembranças e ansiedade cativa, chega à sua décima edição. Desta vez, com vampiros, em uma seleção que une o horror, o gore e o risível. Sem perder a principal característica: a escolha de filmes cultuados e pouco acessíveis.

De 17 a 22 de maio, no Teatro de Cultura Popular, sempre às 19h e com um bate-papo posterior, seis longa-metragens serão exibidos: “A Maldição do Demônio” (La maschera del demonio), “Le Viol du Vampire”, “Sonhos Alucinantes” (Let’s Scare Jessica to Death), “Fome de Viver” (The Hunger), “Subspecies – A Geração Vamp” (Subspecies) e “O que Fazemos nas Sombras” (What We Do in the Shadows).

A mostra é ainda gratuita, aceitando doações, de qualquer valor, destinadas a cobrir os gastos do evento.

Mais sobre as produções exibidas:

Passando por cinco décadas de produção muitas vezes independente e relegada aos horários noturnos da programação televisiva – “se” relegada, os seis filmes trazem um panorama bastante diverso da criatividade vampiresca. A começar, “A Maldição do Demônio”, um dos filmes mais admirados do italiano Mario Bava, que influenciou a carreira de muitos diretores do cinema B. O filme também iniciou a carreira no horror da atriz Barbara Steele e é bastante conhecido por sua primorosa fotografia. Da mesma década de 60, em seu final, “Le Viol du Vampire” (sem lançamento no Brasil), de Jean Rollin, é um manifesto feminista de quatro irmãs vampiras, em uma instigante mistura de horror e erotismo, marcas do diretor.

Da década de 70, “Sonhos Alucinantes” (Let’s Scare Jessica to Death), o peculiar filme que mistura vampirismo e história de fantasmas, preferido do escritor Stephen King. Também entraram na mostra deste ano o idolatrado filme oitentista “Fome de Viver”, do diretor Tony Scott, com David Bowie, Catherine Deneuve e Susan Sarandon; e “Subspecies – A Geração Vamp”, de 1992, de Ted Nicolau, típico exemplar de filme que pode ser hoje facilmente considerado “trash”, mas que fez uso criativo do pouco orçamento de que dispunha, gerando uma cultuada trilogia com o carismático e diabólico vampiro “Radu”.

No último dia, inserindo sangue novo no gênero, o recentíssimo “O que Fazemos nas Sombras”, comédia neo-zelandesa que usa o formato mockumentary para realizar algo que se considerar como um reality show com as criaturas da noite. O filme, dirigido por Jemaine Clement e Taika Waititi, explora de maneira inventiva e divertida essas figuras. Esta comédia está para os vampiros da mesma forma que o genial “Isto é Spinal Tap” (1984) está para as bandas de rock.

Serviço: 
X Semana do Filme Cult

Onde? Teatro de Cultura Popular, na Fundação José Augusto (Rua Jundiaí, 641, Tirol, Natal/RN)

Quando? 17 a 22 de maio, sempre às 19h

Quanto? O evento é gratuita, porém aceita doações para cobrir as despesas do evento.