De fato 2016 não tem sido um ano nada fácil.

E assim como eu e boa parte dos comentaristas de redes sociais, provavelmente você já deve estar desesperado para que o ano termine logo.

Mas vamos ser honestos. Se teve algo que salvou 2016 foram as séries lançadas este ano.

Pelo menos para o cenário audiovisual, o ano foi incrível.

Teve de tudo. Teve o lançamento das novas temporadas das séries que já amamos, estreia de séries promissoras, roteiros surpreendentes, novos atores se destacando e principalmente muitos twists.

Pra te ajudar a ter uma lembrança mais doce de 2016, fizemos uma listinha marota com as melhores séries do ano para você começar a assistir agora mesmo.

Confira abaixo a nossa seleção!

Man Seeking Woman

Particularmente, esta é uma das minhas séries favoritas de todos os tempos.

Toda a concepção dela parte de uma ideia super simples e até meio óbvia que faz você se questionar por que ninguém fez isso antes.

Em Man Seeking Woman, através do personagem principal Josh Greenberg (Jay Baruchel), vemos na telinha histórias reais do cotidiano a partir do olhar de pessoas solteiras ou comprometidas sobre determinadas situações.

Logo no primeiro episódio Josh leva um pé na bunda de sua então namorada e precisa reaprender a se virar como um homem solteiro.

O término da relação deles é o que impulsiona todos os acontecimentos da série.

Como o primeiro reencontro entre eles em que Josh descobre que sua ex-namorada agora está com Adolf Hitler.

Ou o seu primeiro encontro, arrumado às cegas é claro, em que o seu date é um troll.

A série é hilária e você com certeza irá se identificar.

Este ano foi lançado nos Estados Unidos a segunda temporada com dez episódios curtinhos de cerca de meia hora cada.

Já a terceira temporada tem previsão de estreia para o dia 04 de janeiro do ano que vem.

– Por aqui a série é exibida no canal FX.

Mr. Robot

Lançada em 2015, Mr. Robot é provavelmente uma das séries mais populares da atualidade.

Com atuações impecáveis, um roteiro bastante coeso e surpreendente, além de uma fotografia incrível, a série nos convida a refletir sobre tecnologia, economia, política, relações pessoais, status quo e sobretudo sobre o papel dos hacktivistas – hackers politizados que defendem um ideal – na sociedade.

Mesmo que você não seja muito ligado em tecnologia, dificilmente não irá gostar do programa.

Criada por Sam Esmail, Mr. Robot mostra os dilemas e a trajetória de vida de Elliot Alderson (Rami Malek) – um jovem programador que trabalha como engenheiro de segurança cibernética de dia e um hacker vigilante de noite.

A série é tão boa que foi uma das mais premiadas do ano passado.

Ganhando dois Golden Globes, outras 15 premiações como o melhor programa de TV do ano e melhor ator na categoria séries de drama para o protagonista.

Fora isso, a série também teve cerca de 34 nomeações entre diversas categorias.

Além da sua trama super convidativa, um dos motivos que faz com que Mr. Robot seja bem aceita entre o público é a sua representação fidedigna dos hackers na trama.

A primeira temporada é viciante e a segunda é melhor ainda. Acredite!

– Por aqui a série é exibida no canal Space.

The americans

A primeira vez que li sobre essa série meu primeiro pensamento foi o de que essa série deveria ser bem ruim.

Embora ela tivesse uma ideia legal, não imaginava que os diretores seriam capazes de fazer algo bom com um tema tão complexo como a guerra fria.

Especialmente em se tratando de uma produção norte-americana.

Mas foi exatamente o que eles fizeram.

E o resulto ficou maravilhoso.

The Americans é sobre um casal de agentes da inteligência soviética – a temida KGB – que vivem uma vida dupla como agentes infiltrados nos Estados Unidos.

Este ano foi lançada a quarta temporada com treze episódios.

– Por aqui a série é exibida no canal FOX. Na Netflix a série está disponível até a terceira temporada.

American Crime Story: The People v. O.J. Simpson

Se teve uma série que me surpreendeu positivamente este ano foi a ‘American Crime Story: The People v. O.J. Simpson’.

Em dez episódios incríveis, os criadores da série Scott Alexander e larry Karaszewski recriam com incrível maestria o caso O.J. Simpson.

Um dos julgamentos mais midiatizados e polêmicos da atualidade.

Para quem não lembra, Orenthal James – o O.J. Simpson – é um ex-jogador de futebol americano que no auge de sua fama se tornou um ídolo entre os americanos.

Não somente por sua performance dentro dos campos, mas por ter sido um jovem negro – em uma época que o racismo era ainda mais escancarado nos Estados Unidos – que veio de baixo e conseguiu subir na vida.

Na época, para muitos afrodescendentes especialmente, O.J. era como uma lenda viva que os lembrava que era sim possível concretizar os seus sonhos mais audaciosos.

Em 1995 O.J. foi acusado de ter assassinado sua ex-mulher Nicole Brown e Ronald Goldman a sangue frio.

Com um elenco renomado, um dos grandes destaques da série é a atuação de Sarah Paulson, Cuba Gooding Jr., John Travolta, Sterling K. Brown, Courtney B. Vance e David Schwimmer.

A ideia da série é a cada nova temporada contar uma nova história.

Na próxima temporada a trama será sobre as devastadoras consequências do furacão Katrina.

– Por aqui a série é exibida no canal FX.

Narcos

Uma produção original da Netflix, a segunda temporada de Narcos chegou ao catálogo do serviço de streaming em setembro deste ano.

Estrelada pelo ator brasileiro Wagner Moura, a série segue o formato biográfico e reconta a história de Pablo Escobar – um dos narcotraficantes mais emblemáticos da atualidade.

A segunda temporada conta com dez episódios, recheados de muita emoção e reviravoltas.

Embora a série foque bastante na vida pessoal de Pablo Escobar e nos acontecimentos que marcaram sua trajetória enquanto um dos traficantes mais famosos do mundo, a perspectiva americana sobre o que aconteceu também ganha grande destaque.

Na série vemos a incessante busca de agentes americanos e do então presidente na época em tentar acabar com o tráfico de drogas na região.

– Por aqui a série é exibida na Netflix.

Billions

Entre todas as séries incríveis que assisti este ano, Billions entra facilmente no meu top 5.

Ela possui um roteiro bem redondinho em que tudo se encaixa perfeitamente.

O fluxo narrativo da série é viciante. A impressão que dá é a de que a cada novo episódio uma grande revelação é feita.

Para completar a cereja do bolo, o elenco é impecável –atribuindo assim uma veracidade maior aos fatos.

Ambientada em Nova York, a série gira em torno de duas figuras públicas influentes da cidade – o Procurador de Justiça Chuck Rhodes (Paul Giamatti) e Bobby “Axe” Axelrod (Damian Lewis) implacável no mundo das finanças.

O mais bacana sobre a série é que existe um grande número de personagens em destaque.

Permitindo novos desdobramentos e diferentes enfoques nas temporadas a seguir.


– Por aqui a série é exibida na Netflix.

Halt and Catch Fire

‘Halt and Catch Fire’ é uma série sobre tecnologia e inovação, mas sobretudo sobre o que move pessoas e os acontecimentos que mudam o mundo.

A série se passa na década de 80 no auge do boom tecnológico da criação dos primeiros computadores pessoais, videogames e o surgimento dos primeiros jogos online e das salas de chat.

As gigantes da época como a IBM, Apple, Microsoft e Nintendo também aparecem na série.

A trama gira em torno dos personagens Cameron Howe (Mackenzie Davis), Gordon Clark (Scoot McNairy), Joe MacMillan (Lee Pacce) e Donna Clark (Kerry Bishé).

Um aspecto legal sobre a série é que ela dá muito destaque aos personagens femininos e mostram iniciativas bem ao estilo girl power.

A terceira temporada da série foi lançada esse ano com direito a inúmeros twists e promessa de uma mudada radical na próxima temporada.

Não precisa nem falar que a trilha sonora é um show à parte, né?

– Por aqui a série é exibida no canal AMC Brasil.

Silicon Valley

Ainda na vibe de tecnologia, outro lançamento legal desse ano foi a terceira temporada da série ‘Silicon Valley’.

Diferentemente de ‘Halt and Catch Fire’, essa série já tem uma pegada mais nerd e moderna.

‘Silicon Valley’ foca, com muitas doses de humor, no processo esgotante e arriscado de tentar competir com as grandes empresas de tecnologia da atualidade.

Na série acompanhamos um grupo de amigos programadores que juntos se unem para tentar desenvolver o melhor aplicativo já criado para a compressão de dados.

A ideia é ótima, o único problema é que eles estão sozinhos contra todo mundo nessa empreitada.

A terceira temporada foi lançada este ano.

– Por aqui a série é exibida no canal HBO.

Bloodline

‘Bloodline’ é uma série que pode ser um pouco cansativa no começo.

Mas em torno do terceiro episódio você já se sente completamente imerso no universo da série.

Produzida pela Netflix, a segunda temporada estreou esse ano e conseguiu ser ainda melhor que a primeira.

O enredo da série é focado nos conflitos de uma família cujo passado é marcado por intrigas, injustiça, segredos obscuros, medos e traumas.

A série tem nomes de peso no elenco como Kyle Chandler, Linda Cardellini e Danny Rayburn.

– Por aqui a série é exibida na Netflix.

The Night Of

Nova série da HBO, a primeira temporada de ‘The Night Of’ foi lançada este ano arrancando elogios do público.

O drama policial conta a história de Nasir Khan (Riz Ahmed), um jovem universitário exemplar, de família honesta e trabalhadora, com um histórico curricular invejável e querido por seus amigos.

A vida de Nasir muda completamente depois da noite em que conhece uma mulher misteriosa e acorda horas depois ao lado de seu corpo apunhalado até a morte.

Nasir precisa agora conseguir sobreviver dentro da cadeia e conseguir provar aos jurados a sua inocência.

A série foi premiada pelo AFI Awards como melhor série do ano e até agora teve três indicações ao Golden Globes em categorias de destaque.

– Por aqui a série é exibida no canal HBO.

Better Call Saul

Se você é fã de ‘Breaking Bad’ não pode deixar de assistir ‘Better Call Saul’.

Nesse spin-off da aclamada série americana temos a chance de conhecer mais intimamente o carismático personagem Saul Goodman (Bob Odenkirk).

A série se passa seis anos antes de Saul conhecer o temido Walter White e Jesse Pinkman.

Na telinha também temos a chance de rever o personagem Mike Ehrmantraut (Jonathan Banks).

Com duas temporadas lançadas, a série é dos mesmos criadores de ‘Breaking Bad’ e é uma produção original da Netflix.

– Por aqui a série é exibida na Netflix.

Penny dreadful

Com a terceira e última temporada lançada em 2016, os fãs de ‘Penny dreadful’ se despedem saudosamente dessa série envolvente de terror e fantasia.

Reunindo um time curioso de personagens – como o explorador Sir Malcolm Murray, o misterioso americano Ethan Chandler, o cientista Victor Frankenstein e a médium Vanessa Ives – a série de época é ambientada na chuvosa cidade de Londres, na Inglaterra.

O nome da série é uma analogia as publicações baratas de ficção e terror do século 19.

Na série vemos muitos desses personagens ganharem vida enquanto que suas histórias se entrelaçam à dos protagonistas.

A série é recheada de referências, seres místicos e lendas urbanas.

– Por aqui a série é exibida no canal HBO e tem duas temporadas disponíveis na Netflix.

Stranger Things

Mais uma produção autoral de sucesso da Netflix, ‘Stranger Things’ foi sem sombra de dúvidas uma das séries mais hypadas desse ano.

Nós já falamos sobre a série aqui!

Com uma pegada old school e repleta de referências à ícones geeks dos anos 80, a série mistura drama, fantasia e terror de maneira admirável.

A série teve um sucesso tão grande que logo após seu lançamento a Netflix já confirmou uma segunda temporada em 2017.

A trama central da série é o desaparecimento de uma criança – envolvendo forças sobrenaturais – na pacata cidade de Hawkins, em Indiana, nos Estados Unidos.

– Por aqui a série é exibida na Netflix.

Vinyl

Se a sua belle époque musical é a década de 70, então essa série é pra você.

Com produção executiva de Mick Jagger e Martin Scorsese, no melhor estilo rock’n’roll ‘Vinyl’ mostra o cotidiano de uma gravadora à beira da falência.

Para impedir que isso aconteça, o protagonista da série, Richie Finestra (Bobby Cannavale) decide investir na criação de um selo independente da marca.

Com o novo selo Richie está determinado a descobrir a próxima voz de sua geração.

A série possui muitas referências a artistas e bandas famosas da época.

Como não poderia ser diferente, a trilha sonora é um de seus grandes destaques.

Com dez episódios na primeira temporada, infelizmente a série não foi renovada.

Mas ainda assim vale a pena ser vista.

– Por aqui a série é exibida no canal HBO.

Atlanta

Nessa nova série da FX Productions o competitivo e impiedoso cenário da cena musical nas periferias americanas é colocado em evidência.

Mesclando drama e humor, na primeira temporada de ‘Atlanta’ acompanhamos a trajetória de Earnest Marks – um jovem ambicioso que vê na repentina fama do seu primo uma chance de trabalhar como produtor musical e subir na vida.

Além de música a série também fala sobre oportunidades, família, percorrer os seus sonhos, racismo, preconceito e as dificuldades de ser levado a sério no show business.

A série é produzida e estrelada pelo rapper e ator Donald Glover.

O bacana em ‘Atlanta’ é que a série tem espaço para fazer experimentações e criar uma narrativa diferente.

– Por aqui a série é exibida no canal FOX Brasil.

It’s always sunny In Philadelphia

Mesmo em sua 11° temporada, ‘It’s always sunny In Philadelphia’ é uma das poucas séries da atualidade que conseguiram manter a mesma qualidade e o elemento especial que a diferencia das demais – mesmo depois de tantas temporadas no ar.

Na temporada lançada esse ano acompanhamos em dez novos episódios a saga de Dennis, Dee, Charlie, Mac e Frank nas situações mais inusitadas e malucas.

Se você ainda não está familiarizado com a trama, ‘It’s always sunny In Philadelphia’ é uma série sobre cinco amigos sem noção alguma de negócios ou limites que juntos administram um bar.

Essa série é ideal para quem gosta de episódios curtinhos e com muito humor, roteiros diferentes, personagens problemáticos e produções que vão além do politicamente correto – falando abertamente sobre tudo.

– Por aqui a série é exibida no canal FX.

Workaholics

Na mesma pegada de IASP, ‘Workaholics’ também é uma série de comédia sobre amigos sem noção e suas loucuras.

A série de 2011 mostra o dia a dia de três amigos – Blake, Adam e Anders – que moram juntos e trabalham na mesma empresa de telemarketing.

A sexta temporada, lançada este ano, segue a mesma receita de sucesso das anteriores com competições loucas, muitas festas, confusões e muita maconha.

– Por aqui a série é exibida no canal Comedy Central.

Fresh Off the Boat

Pura nostalgia, ‘Fresh Off the Boat’ é um verdadeiro hino aos anos 90.

A série mostra o dia a dia de uma família chinesa nos Estados Unidos tentando educar os seus filhos dentro de seus costumes enquanto perseguem o sonho americano.

Com duas temporadas lançadas até agora, ‘Fresh Off the Boat’ resgata aquele formato bem popular na década de 90 com séries voltadas inteiramente ao cotidiano de uma família e suas relações.

A série tem episódios curtinhos, é super bem humorada e promete te levar numa viagem no tempo onde fitas cassetes, videogames e sandálias de plataforma eram uma verdadeira febre!

– A série do canal americano ABC não é exibida na TV brasileira ainda, mas é possível assistir os episódios em sites online.

The get down

Mais uma produção original da Netflix, ‘The get down’ foi lançada em agosto desse ano com uma proposta bem bacana.

A série revive o surgimento do Hip Hop nos anos 70, nas ruas do Bronx, em Nova York.

Ao longo dos seis episódios da primeira temporada podemos ver ainda nomes de peso do cenário musical da época participando da série como membros do elenco.

– Por aqui a série é exibida na Netflix.

Transparent

Uma das séries mais tocantes que vi nos últimos tempos foi ‘Transparent’.

Com uma sensibilidade ímpar a série aborda sexualidade, questões de gênero, dramas familiares, superações cotidianas e amor próprio.

Com três temporadas lançadas até agora, a trama gira em torno de uma família americana e suas complexas relações.

Bastante elogiada entre a crítica especializada, a série conta com uma extensa lista de premiações – entre elas dois globos de ouro como melhor série de comédia e melhor para Jeffrey Tambor.

– A série é exibida no serviço de streaming da Amazon.

The OA

Depois de todo alvoroço em torno de ‘Stranger Things’, a Netflix lançou este ano mais uma série voltada para os aficionados em ficção científica.

A série conta a história de uma jovem mulher que volta para casa depois de ter sumido misteriosamente por sete anos.

Prairie Johnson – ou OA como prefere ser chamada – parece atrair uma série de acontecimentos sinistros e aparentemente inexplicáveis.

Toda a trama é um misto viciante de drama e fantasia.

– Por aqui a série é exibida na Netflix.

The Girlfriend Experience

Bastante hypada no exterior, ‘The Girlfriend Experience’ é a pedida ideal para quem gosta de tramas recheadas com muito suspense e personagens misteriosos.

A série é baseada no filme homônimo de Steven Soderbergh’s e conta a história de uma universitária que divide o seu dia entre aulas, um estágio em uma firma de advocacia e como acompanhante de luxo.

– Por aqui a série é exibida no canal FOX 1.

Westworld

Em tempos de internet e redes sociais, unanimidade é algo bastante difícil de se encontrar.

Mas quem assistiu ‘Westworld’ não pode negar que esta foi uma das melhores séries do ano.

Com uma trama futurista, ‘Westworld’ – que também é baseado em um filme de mesmo nome – mostra o cotidiano de um parque temático em que robôs com fisionomia humana são a grande atração.

Neste parque os visitantes são livres para tratarem estes androides como bem entenderem.

A ideia é a de que os visitantes possam experimentar a sensação de matar, estuprar ou roubar alguém sem ser punido por isso.

Assim como, é claro, vivenciar como era a vida no velho oeste.

A série conta com uma super produção e um elenco incrível com nomes como Rodrigo Santoro, Anthony Hopkins, Thandie Newton, Ed Harris, Jeffrey Wright, Jimmi Simpson, Evan Rachel Wood e James Marsden.

Além de abordar um cenário futurista a série também levanta questões como a ética das máquinas e o que nos torna humanos.

– Por aqui a série é exibida no canal HBO.